Audioteca | ENTREVISTA

Cristovam Buarque critica Janot e defende reforma no Ensino Médio


"Estou irritado com a dificuldade de fazer reforma na educação", diz Cristovam Buarque ao criticar posição de Janot

Publicado em 21/12/2016, às 10:44


Rádio Jornal
Ismaela Silva
 Foto: Divulgação


Em entrevista ao quadro Passando a Limpo da Rádio Jornal nesta quarta-feira (21) o senador Cristovam Buarque fez duras críticas à decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que em parecer ao Supremo Tribunal Federal afirmou que a proposta de reforma do ensino médio não tem relevância e nem urgência e precisa de amadurecimento. "Eu li o que Janot preparou e eu vejo ali uma postura política. Dizer que não é urgente a reforma é uma postura política. Me preocupa ele achar que não tem urgência, é obvio que isso é o mais urgente que o Brasil tem", alerta Cristovam. 

O senador criticou ainda a justificativa de que é preciso debater mais a reforma, pois ele avalia que a necessidade de mudar o currículo já está clara há muito tempo. "Tecnicamente já discutimos demais. Não sei como Janot não percebe que 70 anos atrás nossos patronos da educação já falavam de coisas que há nessas reformas e há 20 anos se debate isso, como é que não tem urgêcia a educação? Eu acho profundamente lamentável que o procurador tenha se prestado para esse papel", disse.

Ouça aqui a entrevista completa com o senador, feita pelo comunicador Geraldo Freire junto com os jornalistas Wagner Gomes, Giovani Sandes e Fernado Castilho:

 

Cristovam Buarque lamenta a dificuldade em realizar a reforma e conclui: "Eu agora quero dizer que estou irritado com a dificuldade de fazer reforma na educação. Quando se fala de educacao surge quem diz que nao é urgente e que tem tempo pra discutir. E digo mais, se essa medida provisória não for aprovada vai ficar dormindo nas gavetas do congresso". 

Audioteca

Cristovam Buarque critica Janot e defende reforma no Ensino Médio



Publicado em 21/12/2016, às 10:44


Rádio Jornal
Ismaela Silva
 Foto: Divulgação


Em entrevista ao quadro Passando a Limpo da Rádio Jornal nesta quarta-feira (21) o senador Cristovam Buarque fez duras críticas à decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que em parecer ao Supremo Tribunal Federal afirmou que a proposta de reforma do ensino médio não tem relevância e nem urgência e precisa de amadurecimento. "Eu li o que Janot preparou e eu vejo ali uma postura política. Dizer que não é urgente a reforma é uma postura política. Me preocupa ele achar que não tem urgência, é obvio que isso é o mais urgente que o Brasil tem", alerta Cristovam. 

O senador criticou ainda a justificativa de que é preciso debater mais a reforma, pois ele avalia que a necessidade de mudar o currículo já está clara há muito tempo. "Tecnicamente já discutimos demais. Não sei como Janot não percebe que 70 anos atrás nossos patronos da educação já falavam de coisas que há nessas reformas e há 20 anos se debate isso, como é que não tem urgêcia a educação? Eu acho profundamente lamentável que o procurador tenha se prestado para esse papel", disse.

Ouça aqui a entrevista completa com o senador, feita pelo comunicador Geraldo Freire junto com os jornalistas Wagner Gomes, Giovani Sandes e Fernado Castilho:

[uolmais_audio 16095553] 

Cristovam Buarque lamenta a dificuldade em realizar a reforma e conclui: "Eu agora quero dizer que estou irritado com a dificuldade de fazer reforma na educação. Quando se fala de educacao surge quem diz que nao é urgente e que tem tempo pra discutir. E digo mais, se essa medida provisória não for aprovada vai ficar dormindo nas gavetas do congresso".