Audioteca | CONSULTÓRIO

Especialistas falam sobre hanseníase e a importância do seu tratamento


Graça Araújo conversou com a dermatologista Jaci Santana e a gerente de doenças transmitidas por microbactérias da Secretaria Estadual de Saúde Danyella Travassos sobre a doença

Publicado em 30/01/2017, às 20:10


Rádio Jornal
Foto: Rádio Jornal

A hanseníase, que tem seu dia mundial de combate comemorado no último domingo de janeiro, é o tema do Consultório desta segunda-feira (30). Para conservar sobre o assunto, a comunicadora Graça Araújo recebeu a dermatologista Jaci Santana e a gerente de doenças transmitidas por microbactérias da Secretaria Estadual de Saúde Danyella Travassos.

Confira o Consultório na íntegra: 


A  Dra. Jaci Santana comenta que o Hospital Otávio de Freitas é recerência no tratamento da hanseníase no estado. Ela ainda fala também que é uma doença secular, uma das mais antigas na história da medicina (conhecida como Lepra, na Bíblia) mas que tem tratamento. 

A DOENÇA

A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa causada por um bacilo denominado Mycobacterium leprae. A hanseníase não é hereditária e sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa que foi infectada. 

Os sintomas incluem: sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer local do corpo; diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos).

A hanseníase tem cura e o tratamento feito nas unidades de saúde e é gratuito. A cura é mais fácil e rápida quanto mais precoce for o diagnóstico. 

Audioteca

Especialistas falam sobre hanseníase e a importância do seu tratamento



Publicado em 30/01/2017, às 20:10


Rádio Jornal
Foto: Rádio Jornal

A hanseníase, que tem seu dia mundial de combate comemorado no último domingo de janeiro, é o tema do Consultório desta segunda-feira (30). Para conservar sobre o assunto, a comunicadora Graça Araújo recebeu a dermatologista Jaci Santana e a gerente de doenças transmitidas por microbactérias da Secretaria Estadual de Saúde Danyella Travassos.

Confira o Consultório na íntegra: 
[uolmais_audio 16127141]
[uolmais_audio 16127142]
[uolmais_audio 16127144]

A  Dra. Jaci Santana comenta que o Hospital Otávio de Freitas é recerência no tratamento da hanseníase no estado. Ela ainda fala também que é uma doença secular, uma das mais antigas na história da medicina (conhecida como Lepra, na Bíblia) mas que tem tratamento. 

A DOENÇA

A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa causada por um bacilo denominado Mycobacterium leprae. A hanseníase não é hereditária e sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa que foi infectada. 

Os sintomas incluem: sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer local do corpo; diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos).

A hanseníase tem cura e o tratamento feito nas unidades de saúde e é gratuito. A cura é mais fácil e rápida quanto mais precoce for o diagnóstico.