Audioteca | SAÚDE DO CORAÇÃO

Cardiologistas tiram dúvidas sobre arritmias


A arritmia cardíaca afeta mais de 20 milhões de brasileiros. O Consultório ouviu o cardiologista Afonso Albuquerque e o cirurgião cardíaco Ricardo Lima

Publicado em 13/04/2017, às 18:00


Rádio Jornal

Foto: Reprodução/ Internet

A arritmia cardíaca, que afeta mais de 20 milhões de brasileiros, é o tema do Consultório do Rádio Livre desta quinta-feira (13). Os remédios de emagrecimento podem ser um dos causadores. O cardiologista Afonso Albuquerque e o cirurgião cardíaco Ricardo Lima foram os convidados.

“Arritmias cardíacas são alterações do ritmo cardíaco, que pode se caracterizar por um ritmo muito acelerado, que a gente chama de taquicardia, ou muito lento, que chamamos de bradicardia. Ou apenas um descompasso, um ritmo irregular”, explicou o médico Afonso Albuquerque.



Segundo o cardiologista, muitas arritmias são assintomáticas.  

O cirurgião cardíaco Ricardo Lima falou sobre a origem do problema. "Ela pode ser de origem congênita, a pessoa já nascer predeterminada com a cardiopatia, e ela pode ser adquirida ao longo da vida", esclareceu o médico. "E o processo de envelhecimento muitas vezes pode levar a uma arritmia", completou. 

O tratamento das arritmias geralmente é feito com medicamento.  

Confira os detalhes no Consultório:


Audioteca

Cardiologistas tiram dúvidas sobre arritmias



Publicado em 13/04/2017, às 18:00


Rádio Jornal

[IMAGEM]

A arritmia cardíaca, que afeta mais de 20 milhões de brasileiros, é o tema do Consultório do Rádio Livre desta quinta-feira (13). Os remédios de emagrecimento podem ser um dos causadores. O cardiologista Afonso Albuquerque e o cirurgião cardíaco Ricardo Lima foram os convidados.

“Arritmias cardíacas são alterações do ritmo cardíaco, que pode se caracterizar por um ritmo muito acelerado, que a gente chama de taquicardia, ou muito lento, que chamamos de bradicardia. Ou apenas um descompasso, um ritmo irregular”, explicou o médico Afonso Albuquerque.

Segundo o cardiologista, muitas arritmias são assintomáticas.  

O cirurgião cardíaco Ricardo Lima falou sobre a origem do problema. "Ela pode ser de origem congênita, a pessoa já nascer predeterminada com a cardiopatia, e ela pode ser adquirida ao longo da vida", esclareceu o médico. "E o processo de envelhecimento muitas vezes pode levar a uma arritmia", completou. 

O tratamento das arritmias geralmente é feito com medicamento.  

Confira os detalhes no Consultório:

[uolmais_audio 16190895]

[uolmais_audio 16190896]

[uolmais_audio 16190898]