Audioteca | CONSCIENTIZAÇÃO

Assegurar os direitos da pessoa idosa é obrigação de toda sociedade


No Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, a superintendente do Disque Denúncia PE falou sobre os direitos dessa população

Publicado em 15/06/2017, às 17:43


Rádio Jornal

Foto: Reprodução/ Internet

Nesta quinta-feira (15) é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A superintendente do Disque Denúncia Pernambuco, Carmela Galindo, em entrevista ao comunicador Ednaldo Santos falou sobre os direitos da pessoa idosa.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de hoje da pessoa idosa é de 72 anos, mas daqui a 30 anos, essa expectativa subirá para 82. “Serão 73 idosos para cada 100 crianças. O nosso país está envelhecendo. Temos uma lei muito forte, conhecida como Estatuto do Idoso, que houve vários avanços”, disse a superintendente.



Ela lembra que não é obrigação apenas da família o cuidado com o idoso. “É da comunidade, sociedade, do poder público. É obrigatório a todos nós assegurarmos ao idoso a efetivação a esses direitos: vida, saúde, alimentação, educação, cultura, lazer, esporte, trabalho, cidadania, liberdade, dignidade e, principalmente, a convivência familiar e comunitária”, afirmou a Carmela Galindo. “Nenhum idoso deve ser objeto de negligência”, completou.

Confira os detalhes na entrevista:

Campanha

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa foi instituído pela Organização das Nações Unidades (ONU). “Ela (a campanha) busca a conscientização nas pessoas no sentido de respeitar nossos idosos, bem como preparar as novas gerações com informações materiais e recursos educacionais de forma a assegurar um envelhecimento digno e saudável”, explicou, lembrando que os jovens de hoje serão as pessoas idosas do futuro. “Não podemos aceitar a violência contra o idoso como uma coisa normal”, alertou Carmela.


Audioteca

Assegurar os direitos da pessoa idosa é obrigação de toda sociedade



Publicado em 15/06/2017, às 17:43


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Nesta quinta-feira (15) é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A superintendente do Disque Denúncia Pernambuco, Carmela Galindo, em entrevista ao comunicador Ednaldo Santos falou sobre os direitos da pessoa idosa.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de hoje da pessoa idosa é de 72 anos, mas daqui a 30 anos, essa expectativa subirá para 82. “Serão 73 idosos para cada 100 crianças. O nosso país está envelhecendo. Temos uma lei muito forte, conhecida como Estatuto do Idoso, que houve vários avanços”, disse a superintendente.

Ela lembra que não é obrigação apenas da família o cuidado com o idoso. “É da comunidade, sociedade, do poder público. É obrigatório a todos nós assegurarmos ao idoso a efetivação a esses direitos: vida, saúde, alimentação, educação, cultura, lazer, esporte, trabalho, cidadania, liberdade, dignidade e, principalmente, a convivência familiar e comunitária”, afirmou a Carmela Galindo. “Nenhum idoso deve ser objeto de negligência”, completou.

Confira os detalhes na entrevista:

[uolmais_audio 16244853]

Campanha

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa foi instituído pela Organização das Nações Unidades (ONU). “Ela (a campanha) busca a conscientização nas pessoas no sentido de respeitar nossos idosos, bem como preparar as novas gerações com informações materiais e recursos educacionais de forma a assegurar um envelhecimento digno e saudável”, explicou, lembrando que os jovens de hoje serão as pessoas idosas do futuro. “Não podemos aceitar a violência contra o idoso como uma coisa normal”, alertou Carmela.