Audioteca | POLÍTICA

Para Armando, Temer não consegue aprovar reforma da Previdência


Armando acredita que o governo Temer está fragilizado por conta da denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente

Publicado em 03/07/2017, às 12:19


Rádio Jornal

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) disse, na manhã desta segunda-feira (3), que o governo de Michel Temer (PMDB) dificilmente conseguirá aprovar a reforma da Previdência no Congresso Nacional. Para o petebista o governo federal está 'fragilizado' por conta da denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente. "Ele perdeu a autoridade politica institucional a partir da denúncia", diz Armando.

A Câmara dos Deputados deu início na última quinta-feira (29) ao processo que determinará se o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá ou não investigar o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva, a partir da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A Constituição Federal determina que, para ser autorizada a abertura da investigação contra um presidente da República, são necessários os votos de 342 deputados, ou seja, dois terços dos membros da Casa. Caso contrário, o Supremo não pode dar continuidade ao processo. "Dizem que se essa votação ocorrer nas próximas semanas dificilmente se consegue os votos, mas depende de fatos novos que podem ser trazidos", disse Armando Monteiro.



O petebista, que deve disputar o Governo de Pernambuco em 2018, ainda aproveitou o debate para criticar a gestão do governador Paulo Câmara (PSB). "Tem muita gente que não se reconhece mais no projeto do PSB. O partido se fortaleceu no Estado, mas esse processo está esgotado por falta de lideranças e porque o desemprenho do governo é ruim", destacou.

Armando ainda disse que articulações de nomes como Bruno Araújo (ministro das Cidades) e Mendonça Filho (ministro da Educação) para 2018 são importantes.

Ouça na íntegra o debate com Armando Monteiro Neto:


Audioteca

Para Armando, Temer não consegue aprovar reforma da Previdência



Publicado em 03/07/2017, às 12:19


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) disse, na manhã desta segunda-feira (3), que o governo de Michel Temer (PMDB) dificilmente conseguirá aprovar a reforma da Previdência no Congresso Nacional. Para o petebista o governo federal está 'fragilizado' por conta da denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente. "Ele perdeu a autoridade politica institucional a partir da denúncia", diz Armando.

A Câmara dos Deputados deu início na última quinta-feira (29) ao processo que determinará se o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá ou não investigar o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva, a partir da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A Constituição Federal determina que, para ser autorizada a abertura da investigação contra um presidente da República, são necessários os votos de 342 deputados, ou seja, dois terços dos membros da Casa. Caso contrário, o Supremo não pode dar continuidade ao processo. "Dizem que se essa votação ocorrer nas próximas semanas dificilmente se consegue os votos, mas depende de fatos novos que podem ser trazidos", disse Armando Monteiro.

O petebista, que deve disputar o Governo de Pernambuco em 2018, ainda aproveitou o debate para criticar a gestão do governador Paulo Câmara (PSB). "Tem muita gente que não se reconhece mais no projeto do PSB. O partido se fortaleceu no Estado, mas esse processo está esgotado por falta de lideranças e porque o desemprenho do governo é ruim", destacou.

Armando ainda disse que articulações de nomes como Bruno Araújo (ministro das Cidades) e Mendonça Filho (ministro da Educação) para 2018 são importantes.

Ouça na íntegra o debate com Armando Monteiro Neto: