Audioteca | Entrevistas

Líder do PT na Câmara critica Temer por 'renunciar a recursos' de R$ 5 bi para se livrar de denúncia


Carlos Zarattini (PT-SP) disse que Temer obteve apoio dos deputados com uma distribuição de emendas e abriu mão de multas e juros de ruralistas

Publicado em 03/08/2017, às 10:32


Rádio Jornal

Valter Campanato/ABr
Valter Campanato/ABr

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini (SP), afirmou que o governo Temer negou recursos de R$ 5 bilhões para negociar apoio de congressistas na votação pelo arquivamento da denúncia de corrupção passiva, na última quarta-feira (2). Em entrevista concedida à Rádio Jornal, Zarattini comentou que "existe um descrédito da população em relação ao Congresso". 

Confira a entrevista completa de Carlos Zarattini

Por 263 votos a favor e 227 contra, a Câmara dos Deputados aprovou o arquivamento da denúncia de corrupção passiva contra o presidente do Brasil, Michel Temer (PMDB), nessa quarta-feira. A votação ainda registrou 21 ausências e duas abstenções.



"Temer conseguiu obter o apoio da maioria dos deputados a partir de uma distribuição em larga escala, não só de emendas, mas de recursos para convênios de municípios. E também uma Medida Provisória que atendeu o setor ruralista, abrindo mão de receber multas e juros que esse setor com a união. O governo renunciou a recursos de R$ 5 bilhões para negociar o apoio, e mesmo assim foi um apoio bastante restrito", disse Zarattini, que votou pelo não arquivamento do processo contra Michel Temer. 

O deputado também afirmou que a população não tinha crença no afastamento de Temer, e por isso o baixo registro de mobilizações em todo o Brasil. "Na verdade, existe um descreditdo da população em relação ao congresso. O balcão de negócios funcionou a pleno vapor, as notícias provaram. A população acha que é tudo a mesma coisa, o congresso e o temer. Não havia a crença no afastamento do presidente, por isso não foi feito a mobilização. Atribuo ao descrédito do congresso nacional". 


Audioteca

Líder do PT na Câmara critica Temer por 'renunciar a recursos' de R$ 5 bi para se livrar de denúncia



Publicado em 03/08/2017, às 10:32


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini (SP), afirmou que o governo Temer negou recursos de R$ 5 bilhões para negociar apoio de congressistas na votação pelo arquivamento da denúncia de corrupção passiva, na última quarta-feira (2). Em entrevista concedida à Rádio Jornal, Zarattini comentou que "existe um descrédito da população em relação ao Congresso". 

Confira a entrevista completa de Carlos Zarattini

Por 263 votos a favor e 227 contra, a Câmara dos Deputados aprovou o arquivamento da denúncia de corrupção passiva contra o presidente do Brasil, Michel Temer (PMDB), nessa quarta-feira. A votação ainda registrou 21 ausências e duas abstenções.

"Temer conseguiu obter o apoio da maioria dos deputados a partir de uma distribuição em larga escala, não só de emendas, mas de recursos para convênios de municípios. E também uma Medida Provisória que atendeu o setor ruralista, abrindo mão de receber multas e juros que esse setor com a união. O governo renunciou a recursos de R$ 5 bilhões para negociar o apoio, e mesmo assim foi um apoio bastante restrito", disse Zarattini, que votou pelo não arquivamento do processo contra Michel Temer. 

O deputado também afirmou que a população não tinha crença no afastamento de Temer, e por isso o baixo registro de mobilizações em todo o Brasil. "Na verdade, existe um descreditdo da população em relação ao congresso. O balcão de negócios funcionou a pleno vapor, as notícias provaram. A população acha que é tudo a mesma coisa, o congresso e o temer. Não havia a crença no afastamento do presidente, por isso não foi feito a mobilização. Atribuo ao descrédito do congresso nacional".