Audioteca | Consultório

O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais


Só no ano de 2016 foram registrados no Brasil mais de 300 assassinatos contra LGBTs

Publicado em 26/09/2017, às 00:45


Rádio Jornal

Foto / Reprodução Internet

O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. Para termos uma ideia, de acordo com a  Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais, no ano de 2016 foram registrados 347 assassinatos contra LGBTs no país. A cada 25 horas, uma pessoa que sente atração pelo mesmo sexo é assassinada, ou seja, é quase uma vítima por dia.

No consultório da rádio livre desta segunda-feira (25), Graça Araújo recebeu a psicóloga Céu Cavalcanti e o gerente administrativo e ativista da causa gay Wellington Medeiros.



 Ouça o consultório na íntegra:

"Cura Gay"

 O juiz da 14ª vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho concedeu uma liminar que abre brecha para que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, mais conhecida como “cura gay”, este tratamento era proibido pelo Conselho Federal de Psicologia desde 1999. Esta decisão acata um pedido feito pela psicóloga Rozangela Alves Justino em processo aberto contra o colegiado, que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes.

 


Audioteca

O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais



Publicado em 26/09/2017, às 00:45


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. Para termos uma ideia, de acordo com a  Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais, no ano de 2016 foram registrados 347 assassinatos contra LGBTs no país. A cada 25 horas, uma pessoa que sente atração pelo mesmo sexo é assassinada, ou seja, é quase uma vítima por dia.

No consultório da rádio livre desta segunda-feira (25), Graça Araújo recebeu a psicóloga Céu Cavalcanti e o gerente administrativo e ativista da causa gay Wellington Medeiros.

 Ouça o consultório na íntegra:

"Cura Gay"

 O juiz da 14ª vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho concedeu uma liminar que abre brecha para que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, mais conhecida como “cura gay”, este tratamento era proibido pelo Conselho Federal de Psicologia desde 1999. Esta decisão acata um pedido feito pela psicóloga Rozangela Alves Justino em processo aberto contra o colegiado, que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes.