Diretriz Ética e Código de Conduta

Carta do Presidente

A sociedade humana criou e aperfeiçoou um conjunto de normas de conduta que regulam as relações sociais, ou seja, os preceitos éticos que definem um padrão desejável de comportamento social.

São conceitos básicos - firmemente embutidos na mente das pessoas, independentemente de país, crença ou regime - sobre os quais a sociedade humana se organizou, viabilizando os relacionamentos mais confiáveis e produtivos entre as pessoas, possibilitando o alcance do bem-estar.

Na sua missão, o SJCC tem um sério compromisso com os princípios éticos e legais. E através das ações e das atitudes de cada um de nós - pessoas que compõem e dão vida às empresas do SJCC - é que se concretiza esta missão.

Este conjunto de diretrizes de comportamento consolida alguns dos mais importantes exemplos de procedimentos, que dão significado prático aos conceitos do nosso compromisso ético. É obrigação de todos os que compõem as empresas do SJCC a assimilação e prática destas diretrizes, adotando-as como padrão de comportamento pessoal, exigindo-as de todos os nossos associados.

João Carlos Paes Mendonça
Presidente do Grupo JCPM

Nossa Missão

O Sistema Jornal do Commercio de Comunicação tem como princípio a ética, a honestidade e a responsabilidade social.

Satisfazer, por intermédio dos seus veículos, as necessidades de informação e entretenimento do público, pautando-se pela defesa da democracia, da justiça social e da livre iniciativa e por uma conduta ética e legal. Ter o compromisso permanente de apoiar o desenvolvimento e valorizar a cultura de Pernambuco e do Nordeste, buscando a perenidade das empresas e o bem-estar dos associados.

Nossos Valores

CONDUTA ÉTICA

Agir com profissionalismo e integridade, prezando por respeito às pessoas e aos princípios da organização.

QUALIDADE

Realizar com excelência e sustentabilidade serviços e produtos que satisfaçam as necessidades dos clientes.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Cumprir os objetivos da empresa, respeitando os valores socioambientais.

TIME

Atuar de forma integrada valorizando os aspectos e potencialidades individuais para atingir a qualidade de nossos produtos e serviços.

INOVAÇÃO

Promover e valorizar ideias e soluções criativas visando à qualidade e à sustentabilidade.

Nossos Compromisso

  1. Ser honesto, justo e ético.
  2. Compartilhar objetivamente tudo o que pode ser compartilhado.
  3. Respeitar as pessoas em todos os níveis.
  4. Liderar pelo exemplo.
  5. Dar e receber feedback.
  6. Desenvolver pessoas e trabalhar em equipe.
  7. Ser capaz de ouvir e apresentar contribuições.
  8. Administrar conflitos, respeitando as diferenças.
  9. Ser comprometido, engajado, flexível e presente.
  10. Zelar pela imagem institucional do Grupo.
  11. Ser persistente, consistente e coerente.
  12. Ser austero nos gastos, intolerante com o desperdício e comprometido com o meio ambiente.

Compromisso Socioambiental

O Sistema Jornal do Commercio assume o compromisso de conduzir seus negócios através de uma cultura organizacional fundamentada nos aspectos do Desenvolvimento Sustentável, convergentes com as seguintes premissas:

  • Interrelacionar o compromisso socioambiental com as políticas da empresa;
  • Congregar os aspectos ambientais às etapas do planejamento, projeto, construção e operação de seus empreendimentos;
  • Aperfeiçoar processos e incorporar novas tecnologias que visem reduzir ou minimizar os impactos ambientais e sociais;
  • Racion alizar o uso dos recursos naturais, combatendo as perdas (desperdícios) em seus processos;
  • Fomentar a inserção social nos aspectos ambientais;
  • Promover a participação de todos os funcionários em treinamentos e ações de educação ambiental;
  • Dialogar com fornecedores visando a troca de informação e a busca de soluções participativas.

Código de Conduta no Trato da Informação

O direito à informação e o direito à ampla manifestação do pensamento constituem-se em fundamentos imprescindíveis à realização do Estado Democrático de Direito que garanta a dignidade da pessoa humana e a cidadania.

Manifestação do pensamento e de informação constituem a matéria-prima para o propduto do Sistema Jornal de Comunicação, assegurar a todos o acesso à informação.

A manifestação do pensamento e a informação não estão sujeitas a qualquer sorte de censura ou restrição, mas, como contrapartida, impõe a responsabilidade de absoluto “respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família”, resguardados pela Constituição Federal.

Responsabilidade social e firme postura diante das questões relacionadas à verdade, à promoção da dignidade humana, ao respeito às diferenças, à democracia, à defesa da ética, à livre iniciativa e à promoção do desenvolvimento, são a razão deste CÓDIGO DE CONDUTA NO TRATO DA INFORMAÇÃO, o qual reflete princípios, normas e procedimentos do SISTEMA JORNAL DO COMMERCIO DE COMUNICAÇÃO que devem ser observadas por aqueles que o integram, em qualquer nível em que seja exercida a colaboração, sem distinção da empresa a que se vincule ou de seu nível hierárquico.

O agir do SISTEMA JORNAL DO COMMERCIO DE COMUNICAÇÃO é de ser absolutamente legalista, submisso à Constituição e às leis do país; sua linha editorial reflete seus valores, sua independente visão opinativa a respeito dos acontecimentos.

Assim, no trato das informações é de ser observado os itens a seguir:

  1. Absoluto respeito à verdade e sua obtenção através de meios éticos e legais;
  2. Comprovação da correção da informação, procedendo a audiência das partes nela envolvidas, garantida a contestação por parte de pessoas ou entidades objeto da informação;
  3. Pronta retificação de informações inexatas ou falsas;
  4. Respeito à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem das pessoas;
  5. Veiculação quando o interesse público for relevante, com o resguardo de segredos de Estado e profissionais, mesmo quando da impossibilidade de prévia comprovação, subordinada à expressa menção a sua ausência;
  6. Obtenção de prévia autorização para a veiculação de documentos e fotografias que possam expor a vida privada;
  7. Distinção com clareza entre o fato veiculado e a opinião sobre o fato, com abstenção de quaisquer referências discriminatórias, difamatórias ou que possam ser consideradas como ofensivas à honra e integridade da pessoa;
  8. Respeito aos compromissos assumidos com as fontes de informação, inclusive o resguardo do sigilo;
  9. Garantia da presunção de inocência até condenação por sentença transitada em julgado e o resguardo das vítimas e testemunhas de casos policiais e de pessoas que não estejam diretamente envolvidas com a informação, tais como parentes e amigos;
  10. Abstenção de quaisquer elementos que possam identificar pessoas que sofreram abusos sexuais, salvo com sua autorização expressa, e, em qualquer circunstância, quanto a crianças e adolescentes em situações de constrangimento.

Relações com fornecedores

O fornecedor deve ser selecionado de maneira totalmente imparcial, resguardando os interesses da empresa e tomando como base os seguintes aspectos:

  • Qualidade do produto ou serviço oferecido;
  • Preço e condições de pagamento;
  • Eficência quanto à regularidade e pontualidade no fornecimento;
  • Capacidade produtiva e financeira;
  • Conduta ética perante a sociedade.

O associado em posição de influenciar decisões que envolvam a avaliação ou seleção de fornecedores não deverá exercer ou tentar obter “tratamento especial” para um determinado fornecedor.

Relações com os clientes externos e com a comunidade

  • Todos os clientes merecem excelência no atendimento, independentemente de sexo, idade, religião, crença, condição social, física, raça, cor ou nacionalidade.
  • É dever da empresa e dos seus associados garantir a qualidade e a segurança dos produtos e serviços comercializados, de acordo com os preceitos previstos no Código de Defesa do Consumidor.
  • No atendimento aos clientes, são consideradas absolutamente indesejáveis e desrespeitosas atitudes negativas ou comentários deselegantes com relação ao cliente, à empresa ou a outro associado.
  • A conduta dos associados quando estiverem a serviço da empresa deverá ser condizente com os princípios éticos do SJCC.
  • O associado do SJCC deve contribuir por meio de suas atitudes para o desenvolvimento de sua comunidade.