Interior | SERTÃO

Moradores de Petrolina fazem manifesto pela paz e pedem solução do caso Beatriz


O manifesto acontece nesta quinta-feira, na Praça da Catedral, às 18h30

Publicado em 11/02/2016, às 09:08

Da Rádio Jornal
Foto: Reprodução/Whatsapp

Nesta quinta-feira (11), acontece na Praça da Catedral, em Petrolina, mais um manifesto pela paz e pela cobrança de respostas sobre o assassinato da garota Beatriz Angélica Mota. A menina, de apenas sete anos, foi encontrada morta a golpes de faca, no dia 10 de dezembro, dentro do Colégio Maria Auxiliadora, quando participava de uma festa de formatura.

O manifesto acontece às 18h30. Ouça abaixo:

A mãe de Beatriz, Lucinha Mota, pediu ajuda da população para que casos como este não aconteçam mais. “Convido as famílias para nos unirmos neste manifesto em favor da paz. Vamos lutar para que outras famílias não passem pela dor que estamos passando hoje”, apela.

A família também pede que, quem tiver informações sobre o crime, entre em contato com o Disque-denúncia, no telefone (81) 3719-4545.

Beatriz é filha do casal Lúcia e Sandro Romilton, que é professor de inglês do colégio. Eles são moradores da cidade de Juazeiro, na Bahia e a criança, que não era aluna da unidade, participava com os pais da festa de encerramento do ano letivo, quando foi encontrada morta numa sala onde são armazenados equipamentos esportivos.

Comentários

Interior

Moradores de Petrolina fazem manifesto pela paz e pedem solução do caso Beatriz



Publicado em 11/02/2016, às 09:08


Da Rádio Jornal
Foto: Reprodução/Whatsapp

Nesta quinta-feira (11), acontece na Praça da Catedral, em Petrolina, mais um manifesto pela paz e pela cobrança de respostas sobre o assassinato da garota Beatriz Angélica Mota. A menina, de apenas sete anos, foi encontrada morta a golpes de faca, no dia 10 de dezembro, dentro do Colégio Maria Auxiliadora, quando participava de uma festa de formatura.

O manifesto acontece às 18h30. Ouça abaixo:

[uolmais_audio 15765517]

A mãe de Beatriz, Lucinha Mota, pediu ajuda da população para que casos como este não aconteçam mais. “Convido as famílias para nos unirmos neste manifesto em favor da paz. Vamos lutar para que outras famílias não passem pela dor que estamos passando hoje”, apela.

A família também pede que, quem tiver informações sobre o crime, entre em contato com o Disque-denúncia, no telefone (81) 3719-4545.

Beatriz é filha do casal Lúcia e Sandro Romilton, que é professor de inglês do colégio. Eles são moradores da cidade de Juazeiro, na Bahia e a criança, que não era aluna da unidade, participava com os pais da festa de encerramento do ano letivo, quando foi encontrada morta numa sala onde são armazenados equipamentos esportivos.