Notícia | POLÍTICA

Bastidores do Poder destaca gravação que Jucá sugere fim da Lava Jato


A jornalista Eliane Cantanhêde afirmou acreditar que o senador licenciado não termina o dia como ministro

Publicado em 23/05/2016, às 09:47

Rádio Jornal


 


Na coluna Bastidores do Poder desta segunda-feira (23), a jornalista Eliane Cantanhêde destacou a gravação do ministro do Planejamento, Romero Jucá, com o ex-presidente da Transpetro, Romero Jucá. “Eu acho muito improvável que Romero Jucá termine o dia ainda como ministro”, afirmou Eliane. 

Na gravação, o ministro sugere que uma mudança no Governo Federal resultaria em um pacto para estancar a sangria representada pela Operação Lava Jato, que investiga ambos. Hoje, a Polícia Federal cumpriu mais uma fase da investigação, com alvos no Recife, Brasília e Rio de Janeiro.

Sobre as decisões de Temer, Cantanhêde afirmou que as idas e vindas do presidente demonstram receio. “Ele não devia ter acabado com o Ministério da Educação e acabou. A economia é mínima. Depois dos protestos, ele vai lá e recria. Isso dá sinais de fraqueza”, disse.

Estava prevista para hoje a primeira entrevista coletiva do presidente interino Michel Temer, mas, de acordo com Cantanhêde, a entrevista deve ser suspensa até que ele decida o que fazer com Romero Jucá. 

Ouça a íntegra da coluna Bastidores do Poder:

A coluna de Eliane Cantanhêde vai ao ar nas segundas-feiras dentro do Passando a Limpo. O quadro tem a comunicação de Geraldo Freire e contou com a presença do radialista Wagner Gomes, do blogueiro Jamildo Melo e do diretor de Redação do Jornal do Commercio Laurindo Ferreira. Ouça o programa completo nos links abaixo:

Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Notícia

Bastidores do Poder destaca gravação que Jucá sugere fim da Lava Jato



Publicado em 23/05/2016, às 09:47


Rádio Jornal


 


Na coluna Bastidores do Poder desta segunda-feira (23), a jornalista Eliane Cantanhêde destacou a gravação do ministro do Planejamento, Romero Jucá, com o ex-presidente da Transpetro, Romero Jucá. “Eu acho muito improvável que Romero Jucá termine o dia ainda como ministro”, afirmou Eliane. 

Na gravação, o ministro sugere que uma mudança no Governo Federal resultaria em um pacto para estancar a sangria representada pela Operação Lava Jato, que investiga ambos. Hoje, a Polícia Federal cumpriu mais uma fase da investigação, com alvos no Recife, Brasília e Rio de Janeiro.

Sobre as decisões de Temer, Cantanhêde afirmou que as idas e vindas do presidente demonstram receio. “Ele não devia ter acabado com o Ministério da Educação e acabou. A economia é mínima. Depois dos protestos, ele vai lá e recria. Isso dá sinais de fraqueza”, disse.

Estava prevista para hoje a primeira entrevista coletiva do presidente interino Michel Temer, mas, de acordo com Cantanhêde, a entrevista deve ser suspensa até que ele decida o que fazer com Romero Jucá. 

Ouça a íntegra da coluna Bastidores do Poder:

[uolmais_audio 15870974]

A coluna de Eliane Cantanhêde vai ao ar nas segundas-feiras dentro do Passando a Limpo. O quadro tem a comunicação de Geraldo Freire e contou com a presença do radialista Wagner Gomes, do blogueiro Jamildo Melo e do diretor de Redação do Jornal do Commercio Laurindo Ferreira. Ouça o programa completo nos links abaixo:

[uolmais_audio 15871056]

[uolmais_audio 15871058]

[uolmais_audio 15871060]