Notícia | PRISÃO

Renan, Jucá e Sarney fazem declarações sobre pedido de prisão


Pedidos foram apresentados pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, que acusa Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney de tentativa de obstrução da Justiça

Publicado em 08/06/2016, às 09:44

Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Sarney disse que esperava mais consideração de Janot. Foto: Reprodução


O clima na última terça-feira (7) era de perplexidade e apreensão entre os membros do governo interino de Michel Temer. No Senado Federal, o baixo astral era generalizado com a notícia de que Renan Calheiros, Romero Jucá, José Sarney e Eduardo Cunha poderiam ser presos a qualquer momento. 

Os senadores Cristovam Buarque e Humberto Costa mostravam preocupação pela gravidade da crise política. Já os acusados pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, de tentativa de obstrução das investigações da Operação Lava Jato deram suas primeiras declarações.

Renan Calheiros disse que é preciso respeitar a independência dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e negou envolvimento em qualquer esquema para barrar a Lava Jato. Jucá afirmou que não fazia ideia do motivo de estar sendo apresentado um pedido de prisão contra ele, enquanto José Sarney reagiu indignado e revoltado. O ex-presidente da República afirmou que "jamais agiu para obstruir a Justiça" e afirmou que "esperava de Janot mais consideração". 

O Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não tem data para analisar os pedidos de prisão. Ouça o flash de Romoaldo de Souza:

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Renan, Jucá e Sarney fazem declarações sobre pedido de prisão



Publicado em 08/06/2016, às 09:44


Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Sarney disse que esperava mais consideração de Janot. Foto: Reprodução


O clima na última terça-feira (7) era de perplexidade e apreensão entre os membros do governo interino de Michel Temer. No Senado Federal, o baixo astral era generalizado com a notícia de que Renan Calheiros, Romero Jucá, José Sarney e Eduardo Cunha poderiam ser presos a qualquer momento. 

Os senadores Cristovam Buarque e Humberto Costa mostravam preocupação pela gravidade da crise política. Já os acusados pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, de tentativa de obstrução das investigações da Operação Lava Jato deram suas primeiras declarações.

Renan Calheiros disse que é preciso respeitar a independência dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e negou envolvimento em qualquer esquema para barrar a Lava Jato. Jucá afirmou que não fazia ideia do motivo de estar sendo apresentado um pedido de prisão contra ele, enquanto José Sarney reagiu indignado e revoltado. O ex-presidente da República afirmou que "jamais agiu para obstruir a Justiça" e afirmou que "esperava de Janot mais consideração". 

O Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não tem data para analisar os pedidos de prisão. Ouça o flash de Romoaldo de Souza:

[uolmais_audio 15888847]