Notícia | POLÍTICA

Ministro do Supremo anula áudios vazados de Lula e Dilma e envia caso para Sérgio Moro


Ministro Teori Zavascki tira investigações em torno de ex-presidente do Supremo Tribunal Federal

Publicado em 14/06/2016, às 09:09

Rádio Jornal
Rafael Souza
Os áudios das conversas entre Lula e Dilma foram vazados na véspera da posse do ex-presidente como Ministro Chefe da Casa Civil. Foto: Agência Brasil

Três meses após a divulgação de conversas telefônicas entre a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) com o ex-presidente e na época nomeado Ministro Chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, anulou os efeitos da gravação. A decisão foi anunciada na noite desta segunda-feira (13). Para Teori, o juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba (PR), extrapolou as funções ao divulgar os aúdios. As gravações, na visão de Moro, provariam que a nomeação de Lula como ministro seria uma forma de atrapalhar as investigações.

De acordo com o repórter Romoaldo de Souza, correspondente da Rádio Jornal em Brasília, a decisão do ministro do Supremo libera as investigações sobre Lula para o juiz Sérgio Moro. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal suspeitam que um sítio habitado pelo ex-presidente em Atibaia (SP) e um apartamento triplex na capital paulista seriam do ex-presidente. Os imóveis não declarados poderiam ter sindo financiados com dinheiro de propina. Lula nega que seja dono dos dois imóveis.

No início de março deste ano, Lula foi levado para depor na Polícia Federal de São Paulo através do procedimento de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a depor à força. O ato gerou polêmica e aumentou ainda mais o clima de rivalidade entre a Operação Lava Jato e aliados do petista.

Recomendados para você

Fonte: Rádio Jornal

Comentários

Notícia

Ministro do Supremo anula áudios vazados de Lula e Dilma e envia caso para Sérgio Moro



Publicado em 14/06/2016, às 09:09


Rádio Jornal
Rafael Souza
Os áudios das conversas entre Lula e Dilma foram vazados na véspera da posse do ex-presidente como Ministro Chefe da Casa Civil. Foto: Agência Brasil

Três meses após a divulgação de conversas telefônicas entre a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) com o ex-presidente e na época nomeado Ministro Chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, anulou os efeitos da gravação. A decisão foi anunciada na noite desta segunda-feira (13). Para Teori, o juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba (PR), extrapolou as funções ao divulgar os aúdios. As gravações, na visão de Moro, provariam que a nomeação de Lula como ministro seria uma forma de atrapalhar as investigações.

[uolmais_audio 15895203]

De acordo com o repórter Romoaldo de Souza, correspondente da Rádio Jornal em Brasília, a decisão do ministro do Supremo libera as investigações sobre Lula para o juiz Sérgio Moro. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal suspeitam que um sítio habitado pelo ex-presidente em Atibaia (SP) e um apartamento triplex na capital paulista seriam do ex-presidente. Os imóveis não declarados poderiam ter sindo financiados com dinheiro de propina. Lula nega que seja dono dos dois imóveis.

No início de março deste ano, Lula foi levado para depor na Polícia Federal de São Paulo através do procedimento de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a depor à força. O ato gerou polêmica e aumentou ainda mais o clima de rivalidade entre a Operação Lava Jato e aliados do petista.

Fonte: Rádio Jornal