Notícia | CUNHA

Destino de Cunha vai ser definido no plenário da Câmara dos Deputados


Relatório aprovado no Conselho de Ética vai ser contestado pela defesa de Cunha na Comissão de Constituição e Justiça e só depois ser votado na Câmara

Publicado em 15/06/2016, às 07:45

Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Foto: Reprodução


O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou o relatório que pede a cassação do mandato do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha, por quebra de decoro parlamentar. A decisão foi tomada após duas surpreendentes viradas de voto: Tia Eron (PRB-BA), que vinha sendo considerada o voto decisivo, decidiu ficar contra o deputado, enquanto Vladimir Costa (Solidariedade-PR) fez um discurso inflamado contra o PT, mas também votou contra Cunha.

O relatório aprovado na última terça-feira (14) vai ser contestado pela defesa de Cunha na Comissão de Constituição e Justiça. Depois, segue para votação no plenário da Câmara. Qualquer punição ao deputado, de uma pena branda até a perda do mandato, vai ter que ser confirmada pela maioria dos parlamentares. São necessários, no mínimo, 257 votos.

Ouça o flash de Romoaldo de Souza:


 

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Destino de Cunha vai ser definido no plenário da Câmara dos Deputados



Publicado em 15/06/2016, às 07:45


Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Foto: Reprodução


O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou o relatório que pede a cassação do mandato do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha, por quebra de decoro parlamentar. A decisão foi tomada após duas surpreendentes viradas de voto: Tia Eron (PRB-BA), que vinha sendo considerada o voto decisivo, decidiu ficar contra o deputado, enquanto Vladimir Costa (Solidariedade-PR) fez um discurso inflamado contra o PT, mas também votou contra Cunha.

O relatório aprovado na última terça-feira (14) vai ser contestado pela defesa de Cunha na Comissão de Constituição e Justiça. Depois, segue para votação no plenário da Câmara. Qualquer punição ao deputado, de uma pena branda até a perda do mandato, vai ter que ser confirmada pela maioria dos parlamentares. São necessários, no mínimo, 257 votos.

Ouça o flash de Romoaldo de Souza:

[uolmais_audio 15896335]