Notícia | NEGOCIAÇÃO

Governo Federal faz pacto com Estados sobre dívidas


Governo interino de Michel Temer anunciou que vai deixar de receber R$ 50 bilhões dos Estados nos próximos dois anos, valor previsto desde a divulgação do rombo de R$ 170 bilhões na economia

Publicado em 21/06/2016, às 10:12

Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Foto: Reprodução


O Governo Federal vai deixar de receber R$ 50 bilhões dos Estados nos próximos dois anos, segundo anunciado após acordo firmado com governadores na última segunda (20) para rolagem da dívida com a União. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que a negociação já era prevista no momento em que encaminhou a alteração na meta fiscal, quando o Governo Federal estimou o rombo de R$ 170 bilhões. 

O presidente interino Michel Temer aproveitou para cobrar dos Estados engajamento para a aprovação de uma proposta que altera a Constituição Federal, limitando os gastos do Governo de acordo com a inflação do ano anterior. Já Paulo Câmara comentou em entrevista à Rádio Jornal que sentiu firmeza nas negociações, mas que, além da negociação da dívida, outros pedidos precisam de atenção.

Ouça o flash de Romoaldo de Souza:


 

 

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Governo Federal faz pacto com Estados sobre dívidas



Publicado em 21/06/2016, às 10:12


Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Foto: Reprodução


O Governo Federal vai deixar de receber R$ 50 bilhões dos Estados nos próximos dois anos, segundo anunciado após acordo firmado com governadores na última segunda (20) para rolagem da dívida com a União. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que a negociação já era prevista no momento em que encaminhou a alteração na meta fiscal, quando o Governo Federal estimou o rombo de R$ 170 bilhões. 

O presidente interino Michel Temer aproveitou para cobrar dos Estados engajamento para a aprovação de uma proposta que altera a Constituição Federal, limitando os gastos do Governo de acordo com a inflação do ano anterior. Já Paulo Câmara comentou em entrevista à Rádio Jornal que sentiu firmeza nas negociações, mas que, além da negociação da dívida, outros pedidos precisam de atenção.

Ouça o flash de Romoaldo de Souza:

[uolmais_audio 15902905]