Notícia | CONCURSO

Irregularidades podem levar Prefeitura de Paulista a cancelar concurso público


Concurso da Secretaria de Educação do município passou por várias irregularidades e teve cancelamento recomendado pelo MPPE

Publicado em 01/07/2016, às 11:06

Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Foto: Reprodução


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou a suspensão do concurso público da Secretaria de Educação de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, prestado por mais de 13 mil candidatos para o preenchimento de 353 vagas. A decisão se deu após a constatação de diversos erros cometidos pela empresa Contemax na aplicação das provas objetivas e avaliação de títulos dos candidatos. Um encontro para decidir a questão está marcado para a próxima quinta-feira (7).

Segundo o secretário de Educação de Paulista, Carlos Júnior, os candidatos ainda podem entrar com um recurso judicial contra a empresa. Ele informou, também, que a Prefeitura de Paulista abriu um processo administrativo contra a empresa, que pode pagar multa e ser impedida de concorrer em licitações a nível nacional.

A decisão final sobre o cancelamento do concurso deve ser definida na próxima sexta-feira (8). As vagas disponibilizadas são para professores, nutricionistas e intérpretes de libras. Saiba mais no flash de Henrique Santos:

 

Publicidade

Comentários

Notícia

Irregularidades podem levar Prefeitura de Paulista a cancelar concurso público



Publicado em 01/07/2016, às 11:06


Rádio Jornal
Postado por Rebeca Montenegro
Foto: Reprodução


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou a suspensão do concurso público da Secretaria de Educação de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, prestado por mais de 13 mil candidatos para o preenchimento de 353 vagas. A decisão se deu após a constatação de diversos erros cometidos pela empresa Contemax na aplicação das provas objetivas e avaliação de títulos dos candidatos. Um encontro para decidir a questão está marcado para a próxima quinta-feira (7).

Segundo o secretário de Educação de Paulista, Carlos Júnior, os candidatos ainda podem entrar com um recurso judicial contra a empresa. Ele informou, também, que a Prefeitura de Paulista abriu um processo administrativo contra a empresa, que pode pagar multa e ser impedida de concorrer em licitações a nível nacional.

A decisão final sobre o cancelamento do concurso deve ser definida na próxima sexta-feira (8). As vagas disponibilizadas são para professores, nutricionistas e intérpretes de libras. Saiba mais no flash de Henrique Santos:

[uolmais_audio 15914056]