Notícia | CULTURA

Após corte por falta de pagamento, energia do Museu Cais do Sertão é restabelecida


Espaço cultural está com débitos referentes aos anos de 2015 e 2016. O museu ficou sem energia por quase 24 horas

Publicado em 29/07/2016, às 16:10

Rádio Jornal
Foto: acervo JC Imagem


Depois de quase 24 horas sem energia, o fornecimento elétrico foi restabelecido no Museu Cais do Sertão Luiz Gonzaga, localizado na Avenida Alfredo Lisboa, no bairro do Recife Antigo. O corte no fornecimento foi feito nessa quinta-feira (28) motivada pela inadimplência.

Em nota, a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), informou que as contas de energia do museu, referentes aos meses de maio e julho de 2016, vão ser regularizadas no mês de agosto. A Empetur também informou que 67% do débito referente a contas em atraso dos anos de 2015 e 2016 já foram pagas. 

Esta não é a primeira vez que o equipamento cultural sofre problemas. Em janeiro deste ano, o local enfrentou dificuldades e fechou as portas. O problema ocorreu devido ao fim do contrato com a empresa que fazia a gestão do local. 

Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Notícia

Após corte por falta de pagamento, energia do Museu Cais do Sertão é restabelecida



Publicado em 29/07/2016, às 16:10


Rádio Jornal
Foto: acervo JC Imagem


Depois de quase 24 horas sem energia, o fornecimento elétrico foi restabelecido no Museu Cais do Sertão Luiz Gonzaga, localizado na Avenida Alfredo Lisboa, no bairro do Recife Antigo. O corte no fornecimento foi feito nessa quinta-feira (28) motivada pela inadimplência.

Em nota, a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), informou que as contas de energia do museu, referentes aos meses de maio e julho de 2016, vão ser regularizadas no mês de agosto. A Empetur também informou que 67% do débito referente a contas em atraso dos anos de 2015 e 2016 já foram pagas. 

Esta não é a primeira vez que o equipamento cultural sofre problemas. Em janeiro deste ano, o local enfrentou dificuldades e fechou as portas. O problema ocorreu devido ao fim do contrato com a empresa que fazia a gestão do local.