Notícia | ENTREVISTA

"Já era hora de mudar secretário de Defesa Social", diz presidente da Adeppe


Francisco Rodrigues critica forma como o Governo do Estado vem tocando o progama Pacto Pela Vida

Publicado em 10/10/2016, às 10:53

Rádio Jornal
Foto: JC Imagem. Delegado Francisco Rodrigues, presidente da Adeppe 


"Já era tempo de mudar o secretário de Defesa Social. Alessandro Carvalho não tinha mais domínio sobre as corporações e faltava diálogo. O secretário não é só o chefe, tem que ter liderança natural e Alessandro infelizmente perdeu isso", disparou o Presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), Francisco Rodrigues, durante entrevista ao quadro Passando a Limpo desta segunda-feira (10), ao comentar a posse de  Ângelo Gioia, novo titular da pasta de Defesa Social de Pernambuco. Gioia assumiu a secretaria na última sexta-feira (07) no lugar do delegado federal Alessandro Carvalho, após ele pedir para deixar o cargo na quinta-feira (6).

Francisco Rodrigues criticou ainda a forma como o Governo do Estado vem tocando o progama Pacto Pela Vida. Ele critica o fato de o governo criar programas para dar nome à segurança. "Não adianta colocar um nome bonito e não ter delegacia equipada, segurança pública se faz com investimento. Os fundamentos do pacto pela vida são muito válidos, ele é um programa de monitoramento da segurança pública, mas de que adianta ficar exigindo cada vez mais do servidor e não dar a contra-partida? Foram oito anos de dedicação com muito afinco ao Pacto Pela Vida, mas não veio a contra-partida e isso cansa, hoje só temos cobranças e números", arrematou.

Ouça aqui a entrevista completa com Francisco Rodrigues: 

  

Secretário de Planejamento

Quem também comentou a posse do novo titular da SDS foi Marcio Stefanni, secretário de Planejamento de Pernambuco, durante entrevista ao Passando a Limpo. Sobre a posse de Ângelo Gioia. Stefanni defende que foi bom ter feito uma posse discreta. "Foi a primeira vez que um secretário de SDS tomou posse durante a reunião do Pacto pela Vida. Em vez de dar um aposse midiática o governador resolveu dar uma posse operacional, dentro do Palácio. Foi um empoderamento. O que é importante é a sensação de segurança e reduzir os indices para ter um Pernambuco mais seguro", alegou.

Recomendados para você

Comentários

Notícia

"Já era hora de mudar secretário de Defesa Social", diz presidente da Adeppe



Publicado em 10/10/2016, às 10:53


Rádio Jornal
Foto: JC Imagem. Delegado Francisco Rodrigues, presidente da Adeppe 


"Já era tempo de mudar o secretário de Defesa Social. Alessandro Carvalho não tinha mais domínio sobre as corporações e faltava diálogo. O secretário não é só o chefe, tem que ter liderança natural e Alessandro infelizmente perdeu isso", disparou o Presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), Francisco Rodrigues, durante entrevista ao quadro Passando a Limpo desta segunda-feira (10), ao comentar a posse de  Ângelo Gioia, novo titular da pasta de Defesa Social de Pernambuco. Gioia assumiu a secretaria na última sexta-feira (07) no lugar do delegado federal Alessandro Carvalho, após ele pedir para deixar o cargo na quinta-feira (6).

Francisco Rodrigues criticou ainda a forma como o Governo do Estado vem tocando o progama Pacto Pela Vida. Ele critica o fato de o governo criar programas para dar nome à segurança. "Não adianta colocar um nome bonito e não ter delegacia equipada, segurança pública se faz com investimento. Os fundamentos do pacto pela vida são muito válidos, ele é um programa de monitoramento da segurança pública, mas de que adianta ficar exigindo cada vez mais do servidor e não dar a contra-partida? Foram oito anos de dedicação com muito afinco ao Pacto Pela Vida, mas não veio a contra-partida e isso cansa, hoje só temos cobranças e números", arrematou.

Ouça aqui a entrevista completa com Francisco Rodrigues: 

[uolmais_audio 16021469]   

Secretário de Planejamento

Quem também comentou a posse do novo titular da SDS foi Marcio Stefanni, secretário de Planejamento de Pernambuco, durante entrevista ao Passando a Limpo. Sobre a posse de Ângelo Gioia. Stefanni defende que foi bom ter feito uma posse discreta. "Foi a primeira vez que um secretário de SDS tomou posse durante a reunião do Pacto pela Vida. Em vez de dar um aposse midiática o governador resolveu dar uma posse operacional, dentro do Palácio. Foi um empoderamento. O que é importante é a sensação de segurança e reduzir os indices para ter um Pernambuco mais seguro", alegou.