Notícia | ENEM

Mendonça Filho diz que procurador se equivocou ao pedir suspensão do Enem


O ministro da Educação foi entrevistado, nesta quinta-feira (03), pelo comunicador Ednaldo Santos, sobre a situação dos estudantes que farão o Enem

Publicado em 03/11/2016, às 20:01

Rádio Jornal
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

O Ministro da Educação, Mendonça Filho, foi entrevistado na noite desta quinta-feira (03) pelo comunicador, Ednaldo Santos, no programa Bola Rolando, da Rádio Jornal. A um dia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o ministro comentou sobre as ocupações dos estudantes, contra a PEC-241, em instituições de ensino federais, estaduais e técnicas, o que resultou no adiamento das provas de mais de 190 mil estudantes para os dias 03 e 04 de dezembro. 

Mendonça Filho reiterou a decisão da Justiça Federal do Ceará de manter as provas nos dias 05 e 06 de novembro para os mais de 8,5 milhões de estudantes brasileiros. “Essa solução adotada preserva a prova do Enem, a tranquilidade dos estudantes que vão se submeter à avaliação do Enem neste final de semana e de uma parcela pequena de cerca de 190 mil alunos, que terão a oportunidade de se submeter no início de dezembro. Essa foi a solução mais adequada”, disse o ministro. 

Confira a entrevista, na íntegra: 

A Justiça Federal do Ceará negou, nesta quinta-feira (03), o pedido de cancelamento do Enem 2016, feito pelo Ministério Público do Ceará, por meio do procurador da República Oscar Costa Filho. De acordo com ele, os temas diferentes da redação ferem o princípio de isonomia, que diz que todos são iguais perante a lei. 

Na decisão desta quinta, que manteve as duas datas de provas, a Juíza Elisa Avesque Frota disse que, mesmo com a diversidade de temas nas provas de redação, a isonomia é garantida pelo critério de correção previamente estabelecido. O procurador Oscar Costa Filho informou que vai recorrer da decisão até esta sexta-feira (04). 

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio vai contemplar neste final de semena mais de 8,5 milhões de estudantes. Para os 191 mil feras relocados, o Enem acontece nos dias 03 e 04 de dezembro.

Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Notícia

Mendonça Filho diz que procurador se equivocou ao pedir suspensão do Enem



Publicado em 03/11/2016, às 20:01


Rádio Jornal
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

O Ministro da Educação, Mendonça Filho, foi entrevistado na noite desta quinta-feira (03) pelo comunicador, Ednaldo Santos, no programa Bola Rolando, da Rádio Jornal. A um dia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o ministro comentou sobre as ocupações dos estudantes, contra a PEC-241, em instituições de ensino federais, estaduais e técnicas, o que resultou no adiamento das provas de mais de 190 mil estudantes para os dias 03 e 04 de dezembro. 

Mendonça Filho reiterou a decisão da Justiça Federal do Ceará de manter as provas nos dias 05 e 06 de novembro para os mais de 8,5 milhões de estudantes brasileiros. “Essa solução adotada preserva a prova do Enem, a tranquilidade dos estudantes que vão se submeter à avaliação do Enem neste final de semana e de uma parcela pequena de cerca de 190 mil alunos, que terão a oportunidade de se submeter no início de dezembro. Essa foi a solução mais adequada”, disse o ministro. 

Confira a entrevista, na íntegra: 

[uolmais_audio 16048191]

A Justiça Federal do Ceará negou, nesta quinta-feira (03), o pedido de cancelamento do Enem 2016, feito pelo Ministério Público do Ceará, por meio do procurador da República Oscar Costa Filho. De acordo com ele, os temas diferentes da redação ferem o princípio de isonomia, que diz que todos são iguais perante a lei. 

Na decisão desta quinta, que manteve as duas datas de provas, a Juíza Elisa Avesque Frota disse que, mesmo com a diversidade de temas nas provas de redação, a isonomia é garantida pelo critério de correção previamente estabelecido. O procurador Oscar Costa Filho informou que vai recorrer da decisão até esta sexta-feira (04). 

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio vai contemplar neste final de semena mais de 8,5 milhões de estudantes. Para os 191 mil feras relocados, o Enem acontece nos dias 03 e 04 de dezembro.