Interior | ZONA DA MATA

Em Aliança, corpo de recém-nascida é encontrado em lixão


O corpo foi encontrado nessa terça-feira (10) por uma catadora de lixo dentro de dois sacos plásticos, em uma caixa de sapatos, no lixão de Aliança.

Publicado em 11/01/2017, às 09:30

Rádio Jornal
Foto ilustrativa

O corpo de uma menina recém-nascida foi encontrado no lixão do município de Aliança, na Zona da Mata Norte do Estado, por uma catadora de lixo, no fim da tarde dessa terça-feira (10). A Polícia Civil de Pernambuco foi acionada e o corpo da bebê foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife.

Confira a reportagem de Ramos Silva, da redação do jornal A Voz do Planalto:

Ao selecionar os materiais para reciclagem no lixão de Aliança, a catadora Marinalva Zenilda da Conceição encontrou o corpo da recém-nascida dentro de dois sacos plásticos, em uma caixa de sapatos. Segundo a mulher, um caminhão havia acabado de depositar o lixo na comunidade de Caueiras.

De acordo com informações da polícia, nenhuma paciente deu entrada no hospital local com sintomas de aborto. O caso segue sob investigação na Delegacia de Polícia de Aliança.

Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Interior

Em Aliança, corpo de recém-nascida é encontrado em lixão



Publicado em 11/01/2017, às 09:30


Rádio Jornal
Foto ilustrativa

O corpo de uma menina recém-nascida foi encontrado no lixão do município de Aliança, na Zona da Mata Norte do Estado, por uma catadora de lixo, no fim da tarde dessa terça-feira (10). A Polícia Civil de Pernambuco foi acionada e o corpo da bebê foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife.

Confira a reportagem de Ramos Silva, da redação do jornal A Voz do Planalto:

[uolmais_audio 16112144]

Ao selecionar os materiais para reciclagem no lixão de Aliança, a catadora Marinalva Zenilda da Conceição encontrou o corpo da recém-nascida dentro de dois sacos plásticos, em uma caixa de sapatos. Segundo a mulher, um caminhão havia acabado de depositar o lixo na comunidade de Caueiras.

De acordo com informações da polícia, nenhuma paciente deu entrada no hospital local com sintomas de aborto. O caso segue sob investigação na Delegacia de Polícia de Aliança.