Notícia | CARNAVAL

Grafiteiros questionam grafite na composição do Galo da Madrugada 2017


O integrante da 33crew Johny Cavalcanti afirma que não entendeu a escolha de Flávio Barra para grafitar o Galo da Madrugada

Publicado em 16/02/2017, às 10:59

Rádio Jornal
Luiza Falcão
Foto: reprodução/Facebook


Reportagem de Caroline Santos

O coletivo de grafiteiros 33crew lançou uma nota de posicionamento sobre a forma como a decoração de um dos maiores símbolos do carnaval, o Galo da Madrugada, vem sendo conduzida pela Prefeitura do Recife. Este ano, a estrutura que vai ser montada na Ponte Duarte Coelho será grafitada pelo jornalista e artista plástico Flávio Barra a convite da gestão da capital pernambucana.

Em nota os grafiteiros expressam a insatisfação deles com a Prefeitura do Recife. De acordo com os artistas de rua, a curadoria precisava estar diretamente envolvida com a cena local, procurar opinião de outros produtores e até artistas, afim de fazer uma escolha mais legítima.

» Ex-escultor do Galo, Sávio Araújo diz que estrutura pode desabar

Sem critérios

O integrante da 33crew, Johny Cavalcanti comenta a definição da Prefeitura sobre o Galo. “Inicialmente ele disse que ia pintar a roupa da primeira dama e do prefeito. Ele não foi escolhido por uma curadoria artística, mas por indicação política”, disse. 

De acordo com Johny, o grafite deve se relacionar diretamente com o movimento cultural na qual a arte está inserida. “No meu ponto de vista, não houve motivo nem requisito nenhum”, completa. Leia a nota completa:

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Grafiteiros questionam grafite na composição do Galo da Madrugada 2017



Publicado em 16/02/2017, às 10:59


Rádio Jornal
Luiza Falcão
Foto: reprodução/Facebook


Reportagem de Caroline Santos

O coletivo de grafiteiros 33crew lançou uma nota de posicionamento sobre a forma como a decoração de um dos maiores símbolos do carnaval, o Galo da Madrugada, vem sendo conduzida pela Prefeitura do Recife. Este ano, a estrutura que vai ser montada na Ponte Duarte Coelho será grafitada pelo jornalista e artista plástico Flávio Barra a convite da gestão da capital pernambucana.

[uolmais_audio 16141138]

Em nota os grafiteiros expressam a insatisfação deles com a Prefeitura do Recife. De acordo com os artistas de rua, a curadoria precisava estar diretamente envolvida com a cena local, procurar opinião de outros produtores e até artistas, afim de fazer uma escolha mais legítima.

» Ex-escultor do Galo, Sávio Araújo diz que estrutura pode desabar

Sem critérios

O integrante da 33crew, Johny Cavalcanti comenta a definição da Prefeitura sobre o Galo. “Inicialmente ele [Flávio Barra] disse que ia pintar a roupa da primeira dama e do prefeito. Ele não foi escolhido por uma curadoria artística, mas por indicação política”, disse. 

De acordo com Johny, o grafite deve se relacionar diretamente com o movimento cultural na qual a arte está inserida. “No meu ponto de vista, não houve motivo nem requisito nenhum”, completa. Leia a nota completa: