Notícia | CRIME

Personal trainer é assassinada no Janga com tiro na cabeça


Gabriela Conceição Santigo foi assassinada no Janga, na noite desta quinta-feira (16). A polícia segue a linha investigativa de crime passional

Publicado em 17/02/2017, às 00:55

Rádio Jornal
Reprodução: Facebook

A Personal trainer e também professora de ballet, Gabriela Conceição Santiago, 24 anos, morreu na noite desta quinta-feira (16) após um tiro na nuca, na Rua Pedro Lins Moreira, no Janga, em Paulista. De acordo com as primeiras informações, um homem em uma moto teria efetuado o disparo.

Segundo informações de algumas testemunhas, ela discutia com alguém no telefone enquanto estava em um ônibus. Ao descer, Gabriela Conceição, encontrou com um homem numa motocicleta, onde a discussão continuou. Ao se afastar do motociclista, a mulher foi alvejada. 

Reprodução: Facebook

Investigação

A Polícia investiga o crime que tem indícios de ser passional. O corpo dela foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal, no Centro do Recife. O caso será apurado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Personal trainer é assassinada no Janga com tiro na cabeça



Publicado em 17/02/2017, às 00:55


Rádio Jornal
Reprodução: Facebook

A Personal trainer e também professora de ballet, Gabriela Conceição Santiago, 24 anos, morreu na noite desta quinta-feira (16) após um tiro na nuca, na Rua Pedro Lins Moreira, no Janga, em Paulista. De acordo com as primeiras informações, um homem em uma moto teria efetuado o disparo.

Segundo informações de algumas testemunhas, ela discutia com alguém no telefone enquanto estava em um ônibus. Ao descer, Gabriela Conceição, encontrou com um homem numa motocicleta, onde a discussão continuou. Ao se afastar do motociclista, a mulher foi alvejada. 

Reprodução: Facebook

Investigação

A Polícia investiga o crime que tem indícios de ser passional. O corpo dela foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal, no Centro do Recife. O caso será apurado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).