Notícia | VIOLÊNCIA

Suspeito de assalto reage à voz de prisão e é ferido por PM à paisana


Um passageiro afirma ter sido abordado pelo suspeito, que estava armado com uma faca, enquanto esperava o ônibus no Centro do Recife

Publicado em 17/03/2017, às 09:39

Rádio Jornal

Foto ilustrativa: Arquivo/JC Imagem
Foto ilustrativa: Arquivo/JC Imagem

Um passageiro, que não quis se identificar, foi abordado por um homem armado com uma faca enquanto esperava um ônibus no bairro de São José, no Centro do Recife, às 5h30 desta sexta-feira (17). O assalto foi evitado por policial militar à paisana, que efetuou um disparo ao receber voz de prisão.

» Mais 16 ônibus assaltados em Pernambuco nas últimas 24 horas

De acordo com o PM, que preferiu não se identificar, o suspeito estava muito agressivo e tentou agredi-lo. Ele não quis se identificar. O homem foi levado para o Hospital da Restauração. Após a alta, ele será preso. Saiba mais na reportagem de Roberto Carvalho:



Vítima

O passageiro afirma que teve muito medo de ser agredido. "Ele ficava o tempo todo gritando que ia me furar", diz. "Depois ele me empurrou pra cima do policial e partiu pra cima da gente", completou.

Recomendados para você

Comentários

Notícia

Suspeito de assalto reage à voz de prisão e é ferido por PM à paisana



Publicado em 17/03/2017, às 09:39


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Um passageiro, que não quis se identificar, foi abordado por um homem armado com uma faca enquanto esperava um ônibus no bairro de São José, no Centro do Recife, às 5h30 desta sexta-feira (17). O assalto foi evitado por policial militar à paisana, que efetuou um disparo ao receber voz de prisão.

» Mais 16 ônibus assaltados em Pernambuco nas últimas 24 horas

De acordo com o PM, que preferiu não se identificar, o suspeito estava muito agressivo e tentou agredi-lo. Ele não quis se identificar. O homem foi levado para o Hospital da Restauração. Após a alta, ele será preso. Saiba mais na reportagem de Roberto Carvalho:

[uolmais_audio 16166222]

Vítima

O passageiro afirma que teve muito medo de ser agredido. "Ele ficava o tempo todo gritando que ia me furar", diz. "Depois ele me empurrou pra cima do policial e partiu pra cima da gente", completou.