Notícia | ARBITRARIEDADE

Família de jovem baleado por policial militar em Itambé pede justiça


Edvaldo da Silva Alves participava de um protesto em Caricé, distrito de Itambé, cobrando por segurança quando foi baleado na coxa por um PM

Publicado em 20/03/2017, às 14:35

Rádio Jornal

Foto: Reprodução

O desejo dos familiares de Edvaldo Alves da Silva, de 23 anos, é de justiça. O jovem foi baleado na coxa por um policial militar, na última sexta-feira (17), durante um protesto que a população cobrava mais segurança no distrito de Caricé, município de Itambé, na Zona da Mata Norte do Estado. Após ser atingido, o jovem ainda foi arrastado pelo asfalto até a caçamba da viatura policial.

Durante a manhã desta segunda-feira (20), amigos, parentes e a família do jovem voltaram a protestar, dessa vez cobrando a punição do PM que atirou contra o jovem. O irmão da vítima, José Roberto, fala do sentimento de revolta da família. “A gente está pedindo agora justiça e nós queremos que esse policial militar seja preso”, disse.

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) vai pedir ao Ministério Público que investigue a conduta do policial que atirou contra o rapaz. Além de exigir a abertura de boletim de ocorrência na delegacia de Itambé, como detalha o deputado estadual Edilson Silva.

Edvaldo da Silva Alves está internado na UTI do Hospital Miguel Arraes, em Paulista, há 3 dias. De acordo com boletim médico, o jovem teve uma leve melhora ao passar por uma cirurgia para estancar sangramentos. Mas ele continua realizando hemodiálise e respirando através de aparelhos.



De acordo com a família do jovem, ele está precisando de doação de sangue e os parentes vêm ao Recife fazer um mutirão ainda na tarde desta segunda no Hemope.

O repórter Henrique Santos tem os detalhes:

Respostas 

Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social informou que foi instaurado, no dia do ocorrido, um inquérito policial, conduzido pela Delegacia de Itambé. As ouvidas de testemunhas, tanto dos policiais militares quanto dos manifestantes que estavam no local, já foram iniciadas e continuam até o esclarecimento dos fatos.

A nota ainda destaca que em casos de ação penal pública incondicionada, como o fato em Itambé, não é necessário prestar queixa na delegacia. Mesmo assim, o boletim ocorrência foi realizado.

De acordo com o irmão da vítima, que conversou com a reportagem da rádio jornal, se nada for realizado em relação crime, os moradores de Itambé vão organizar um novo protesto cobrando uma posição do Governo do Estado em relação ao crime.


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Família de jovem baleado por policial militar em Itambé pede justiça



Publicado em 20/03/2017, às 14:35


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O desejo dos familiares de Edvaldo Alves da Silva, de 23 anos, é de justiça. O jovem foi baleado na coxa por um policial militar, na última sexta-feira (17), durante um protesto que a população cobrava mais segurança no distrito de Caricé, município de Itambé, na Zona da Mata Norte do Estado. Após ser atingido, o jovem ainda foi arrastado pelo asfalto até a caçamba da viatura policial.

Durante a manhã desta segunda-feira (20), amigos, parentes e a família do jovem voltaram a protestar, dessa vez cobrando a punição do PM que atirou contra o jovem. O irmão da vítima, José Roberto, fala do sentimento de revolta da família. “A gente está pedindo agora justiça e nós queremos que esse policial militar seja preso”, disse.

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) vai pedir ao Ministério Público que investigue a conduta do policial que atirou contra o rapaz. Além de exigir a abertura de boletim de ocorrência na delegacia de Itambé, como detalha o deputado estadual Edilson Silva.

Edvaldo da Silva Alves está internado na UTI do Hospital Miguel Arraes, em Paulista, há 3 dias. De acordo com boletim médico, o jovem teve uma leve melhora ao passar por uma cirurgia para estancar sangramentos. Mas ele continua realizando hemodiálise e respirando através de aparelhos.

De acordo com a família do jovem, ele está precisando de doação de sangue e os parentes vêm ao Recife fazer um mutirão ainda na tarde desta segunda no Hemope.

O repórter Henrique Santos tem os detalhes:

[uolmais_audio 16168600]

Respostas 

Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social informou que foi instaurado, no dia do ocorrido, um inquérito policial, conduzido pela Delegacia de Itambé. As ouvidas de testemunhas, tanto dos policiais militares quanto dos manifestantes que estavam no local, já foram iniciadas e continuam até o esclarecimento dos fatos.

A nota ainda destaca que em casos de ação penal pública incondicionada, como o fato em Itambé, não é necessário prestar queixa na delegacia. Mesmo assim, o boletim ocorrência foi realizado.

De acordo com o irmão da vítima, que conversou com a reportagem da rádio jornal, se nada for realizado em relação crime, os moradores de Itambé vão organizar um novo protesto cobrando uma posição do Governo do Estado em relação ao crime.