Notícia | VIOLÊNCIA

"Evitamos que se estabelecesse o caos em Pernambuco", diz Angelo Gioia


Secretário de Defesa Social prometeu melhoras para este mês. Angelo Fernandes Gioia afirmou que números não são omitidos

Publicado em 17/04/2017, às 10:21

Rádio Jornal

Foto: Arquivo/JC Imagem
Foto: Arquivo/JC Imagem

Em entrevista ao programa "Passando a Limpo", da Rádio Jornal, o secretário de Defesa Social (SDS), Angelo Fernandes Gioia, prometeu uma redução no número de homicídios já para o próximo mês. "Estamos em um processo para restabelecer a ordem. Evitamos que se estabelecesse o caos em pernambuco", declarou.

Repressão a homicídios

Em primeira mão, o secretário da SDS afirmou que, apenas neste ano, foram realizadas 194 prisões de homicidas em flagrante e mais 334 prisões de homicidas após cumprimento de mandados judiciais. Em três meses, o Estado somou 528 suspeitos presos.

Críticas à polícia

O Secretário de Defesa Social fez duras críticas às associações de polícia que desde o fim do ano passado travam uma queda de braço com o Governo do Estado, incluindo tentativas de greve: "A polícia não tinha respeito à hierarquia e as
associações falavam em nome dos comandos. Temos hoje um ambiebnte policial correto e justo", disse o secretário.



No cargo desde outubro do ano passado, quando assumiu no lugar de Alessandro Carvalho, Angelo Gioia disse que a pasta passa por uma reestrutura e elogiou o novo comandante da Polícia Militar, Vanildo Maranhão, que assumiu o comando do posto em fevereiro deste ano: "O novo comandante da PM escolhe promoções por merecimento", disse. Ele também elogiou o novo chefe da Polícia Civil, Joselito Kerle do Amaral.

O secretário voltou a criticar as associações que representam os policiais. "Eles diziam que não haveria carnaval, que não haveria o Galo da madrugada", afirmou.

Transparência

Para Gioia, apesar do recorde de homicídios em março de 2017 e do elevado número de assaltos a ônibus, Pernambuco está no caminho certo: "É uma mudança estrutural que demanda tempo para obter um ganho", declarou. O Secretário também afirma que o Governo do Estado não omite números da criminalidade e que neste mês já é esperada uma redução no número de homicídios.


Recomendados para você

Publicidade

Comentários

Notícia

"Evitamos que se estabelecesse o caos em Pernambuco", diz Angelo Gioia



Publicado em 17/04/2017, às 10:21


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Em entrevista ao programa "Passando a Limpo", da Rádio Jornal, o secretário de Defesa Social (SDS), Angelo Fernandes Gioia, prometeu uma redução no número de homicídios já para o próximo mês. "Estamos em um processo para restabelecer a ordem. Evitamos que se estabelecesse o caos em pernambuco", declarou.

[uolmais_audio 16193410]

Repressão a homicídios

Em primeira mão, o secretário da SDS afirmou que, apenas neste ano, foram realizadas 194 prisões de homicidas em flagrante e mais 334 prisões de homicidas após cumprimento de mandados judiciais. Em três meses, o Estado somou 528 suspeitos presos.

Críticas à polícia

O Secretário de Defesa Social fez duras críticas às associações de polícia que desde o fim do ano passado travam uma queda de braço com o Governo do Estado, incluindo tentativas de greve: "A polícia não tinha respeito à hierarquia e as
associações falavam em nome dos comandos. Temos hoje um ambiebnte policial correto e justo", disse o secretário.

No cargo desde outubro do ano passado, quando assumiu no lugar de Alessandro Carvalho, Angelo Gioia disse que a pasta passa por uma reestrutura e elogiou o novo comandante da Polícia Militar, Vanildo Maranhão, que assumiu o comando do posto em fevereiro deste ano: "O novo comandante da PM escolhe promoções por merecimento", disse. Ele também elogiou o novo chefe da Polícia Civil, Joselito Kerle do Amaral.

O secretário voltou a criticar as associações que representam os policiais. "Eles diziam que não haveria carnaval, que não haveria o Galo da madrugada", afirmou.

Transparência

Para Gioia, apesar do recorde de homicídios em março de 2017 e do elevado número de assaltos a ônibus, Pernambuco está no caminho certo: "É uma mudança estrutural que demanda tempo para obter um ganho", declarou. O Secretário também afirma que o Governo do Estado não omite números da criminalidade e que neste mês já é esperada uma redução no número de homicídios.