Notícia | QUEDA

Setor de serviços perde força em maio, diz IBGE


O economista Ecio Costa comentou as estatísticas do IBGE para o setor de serviços, um dos mais importantes para a economia brasileira

Publicado em 14/07/2017, às 10:47

Rádio Jornal

Foto: reprodução internet

O setor de serviços reduziu com força o ritmo de crescimento em maio, ficando praticamente estável e abaixo do esperado, em meio à intensa crise política que afeta o governo do presidente Michel Temer.  O volume de serviços registrou alta de 0,1% em maio sobre o mês anterior, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (13). A expectativa em pesquisa da Reuters era de alta de 0,5%.



Ouça os detalhes na coluna Economia e Negócios

 

Estatística

Em abril, o crescimento foi de 1% na comparação com março. Sobre maio de 2016, o volume de serviços teve queda de 1,9%, contra expectativa de baixa de 1,6%. Entretanto, esse foi o menor recuo desde abril de 2015.


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Setor de serviços perde força em maio, diz IBGE



Publicado em 14/07/2017, às 10:47


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O setor de serviços reduziu com força o ritmo de crescimento em maio, ficando praticamente estável e abaixo do esperado, em meio à intensa crise política que afeta o governo do presidente Michel Temer.  O volume de serviços registrou alta de 0,1% em maio sobre o mês anterior, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (13). A expectativa em pesquisa da Reuters era de alta de 0,5%.

Ouça os detalhes na coluna Economia e Negócios

 [uolmais_audio 16268399]

Estatística

Em abril, o crescimento foi de 1% na comparação com março. Sobre maio de 2016, o volume de serviços teve queda de 1,9%, contra expectativa de baixa de 1,6%. Entretanto, esse foi o menor recuo desde abril de 2015.