Escrete de Ouro | Exclusivo

Roberto Fernandes admite que permanência na Série B será comemorada como acesso


Novo técnico do Náutico, Roberto Fernandes, reconhece que a equipe "já está na Série C", e que os números mostram uma realidade negativa

Publicado em 01/08/2017, às 13:08

Rádio Jornal
Antônio Gabriel

Acervo/JC Imagem
Acervo/JC Imagem

O novo técnico do Náutico, Roberto Fernandes, admitiu que o clube "já está na Série C", e que a permanência na segunda divisão do Campeonato Brasileiro será comemorada como um acesso. Em entrevista exclusiva ao repórter Leonardo Bóris, o comandante também afirmou que esse será o momento mais delicado no qual vai assumir o Timbu. 

Confira a entrevista exclusiva do técnico Roberto Fernandes

"Não vamos dar volta olímpica, mas é um acesso. A realidade de momento do Náutico é que já está na Série C de 2018, e se formos nos apegar a números a percentual de aproveitamento, a realidade é negativa. Por isso eu acredito que, a equipe permanecendo na Série B, vamos comemorar como um acesso", comentou o novo técnico do Náutico. 

O novo técnico do Náutico relembrou as últimas vezes em que esteve na área técnica do Timbu, e se demonstrou crente em um melhor rendimento do elenco.



"De todas as passagens, uma coisa que sempre teve em comum foi assumir a equipe em um momento difícil. Foi assim em 2007, e em 2008 deixei o clube na liderança. Na terceira passagem, quando assumi na Série B, o time vinha numa sequência ruim. Essa é a situação mais delicada, teremos pouca opção de fazer modificação em termos de elenco. Eu venho acompanhando a equipe e acredito que temos peças que podem ter um rendimento diferente", disse Roberto Fernandes. 

Sobre o jogo de hoje do Náutico diante do Vila Nova/GO, o técnico disse que a malha aérea não permitiu o deslocamento para acompanhar a partida in loco, e que, na chegada ao Recife, uma reunião com a diretoria definirá os pormenores do acerto. "Estou indo de Aracaju para Recife de carro. A malha aérea de Aracaju é complicada, e não houve possibilidade de voos para acompanhar a partida in loco. Na minha chegada em Recife vamos ter uma reunião, e algumas coisas estão adiantadas quanto a isso", concluiu. 


Recomendados para você

Comentários

Escrete de Ouro

Roberto Fernandes admite que permanência na Série B será comemorada como acesso



Publicado em 01/08/2017, às 13:08


Rádio Jornal
Antônio Gabriel

[IMAGEM]

O novo técnico do Náutico, Roberto Fernandes, admitiu que o clube "já está na Série C", e que a permanência na segunda divisão do Campeonato Brasileiro será comemorada como um acesso. Em entrevista exclusiva ao repórter Leonardo Bóris, o comandante também afirmou que esse será o momento mais delicado no qual vai assumir o Timbu. 

Confira a entrevista exclusiva do técnico Roberto Fernandes

"Não vamos dar volta olímpica, mas é um acesso. A realidade de momento do Náutico é que já está na Série C de 2018, e se formos nos apegar a números a percentual de aproveitamento, a realidade é negativa. Por isso eu acredito que, a equipe permanecendo na Série B, vamos comemorar como um acesso", comentou o novo técnico do Náutico. 

O novo técnico do Náutico relembrou as últimas vezes em que esteve na área técnica do Timbu, e se demonstrou crente em um melhor rendimento do elenco.

"De todas as passagens, uma coisa que sempre teve em comum foi assumir a equipe em um momento difícil. Foi assim em 2007, e em 2008 deixei o clube na liderança. Na terceira passagem, quando assumi na Série B, o time vinha numa sequência ruim. Essa é a situação mais delicada, teremos pouca opção de fazer modificação em termos de elenco. Eu venho acompanhando a equipe e acredito que temos peças que podem ter um rendimento diferente", disse Roberto Fernandes. 

Sobre o jogo de hoje do Náutico diante do Vila Nova/GO, o técnico disse que a malha aérea não permitiu o deslocamento para acompanhar a partida in loco, e que, na chegada ao Recife, uma reunião com a diretoria definirá os pormenores do acerto. "Estou indo de Aracaju para Recife de carro. A malha aérea de Aracaju é complicada, e não houve possibilidade de voos para acompanhar a partida in loco. Na minha chegada em Recife vamos ter uma reunião, e algumas coisas estão adiantadas quanto a isso", concluiu.