Interior | ROUBO

Capela é arrombada no Agreste de PE e bandidos levam até sacrário com hóstias


A Capela de Santo Antônio em João Alfredo foi invadida e os criminosos levaram o sacrário, microfones e um teclado

Publicado em 12/08/2017, às 12:29

Rádio Jornal

Foto: Reprodução

Foi arrombada, na última quinta-feira (10), a Capela de Santo Antônio em João Alfredo, no Agreste de Pernambuco. Os bandidos invadiram o local durante a madrugada e levaram o sacrário, que que guarda as hóstias, além de dois microfones e um teclado. A informação foi confirmada pelo padre Ailton, pároco da cidade.

Segundo a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, responsável pela capela, foi prestada uma queixa na delegacia e os policiais irão averiguar se existem câmeras ao entorno da capela para tentar identificar os suspeitos.



Capela se solidariza

A Paróquia São José do carpina se solidarizou em comunicado nas redes sociais. "Convidamos a todos os Irmãos para tirarem um tempo e ir até uma Igreja e fazer um ato de reparação por esse ato de sacrilégio! E também, ofereçamos o nosso jejum de carne pela conversão desses irmãos que comentaram tamanha profanação", diz o texto.


Recomendados para você

Comentários

Interior

Capela é arrombada no Agreste de PE e bandidos levam até sacrário com hóstias



Publicado em 12/08/2017, às 12:29


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Foi arrombada, na última quinta-feira (10), a Capela de Santo Antônio em João Alfredo, no Agreste de Pernambuco. Os bandidos invadiram o local durante a madrugada e levaram o sacrário, que que guarda as hóstias, além de dois microfones e um teclado. A informação foi confirmada pelo padre Ailton, pároco da cidade.

Segundo a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, responsável pela capela, foi prestada uma queixa na delegacia e os policiais irão averiguar se existem câmeras ao entorno da capela para tentar identificar os suspeitos.

Capela se solidariza

A Paróquia São José do carpina se solidarizou em comunicado nas redes sociais. "Convidamos a todos os Irmãos para tirarem um tempo e ir até uma Igreja e fazer um ato de reparação por esse ato de sacrilégio! E também, ofereçamos o nosso jejum de carne pela conversão desses irmãos que comentaram tamanha profanação", diz o texto.