Notícia | Entrevista

Ensino religioso não é obrigação do Estado, diz ministro da Educação


O ministro Mendonça Filho (DEM) falou sobre o julgamento no STF que discute a legalidade do ensino religioso em sala de aula

Publicado em 01/09/2017, às 12:31

Rádio Jornal

O ministro falou à Rádio Jornal na manhã desta sexta-feira (1) O ministro falou à Rádio Jornal na manhã desta sexta-feira (1)
Foto: Ashley Melo / JC Imagem

O ministro da educação, Mendonça Filho (DEM-PE), afirmou que o 'Brasil é um estado laico' e que 'o ensino religioso não deve ser obrigação do Estado'. Em entrevista à Rádio Jornal na manhã desta sexta-feira (1º), o político defendeu que a oferta de estudos de religião devem ser amplos e pregou o respeito pelas diversas crenças. Mendonça se refere ao julgamento, que acontece no próximo dia 20 de setembro, no STF, que discute a legalidade dos professores de pregar crenças em sala de aula. 



"O Brasil tem um estado laico, com opção religiosa e deve ser amplo o suficiente. A oferta disso deve ser ampla, plural, para que as famílias e seus filhos acessem alguma denominação em termo de estudo religioso. Respeito muito o ensino religioso, é uma opção de cada um, mas não deve ser uma obrigação do estado. É necessário um princípio plural e amplo", disse Mendonça Filho. 

Confira a entrevista com Mendonça Filho na íntegra


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Ensino religioso não é obrigação do Estado, diz ministro da Educação



Publicado em 01/09/2017, às 12:31


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O ministro da educação, Mendonça Filho (DEM-PE), afirmou que o 'Brasil é um estado laico' e que 'o ensino religioso não deve ser obrigação do Estado'. Em entrevista à Rádio Jornal na manhã desta sexta-feira (1º), o político defendeu que a oferta de estudos de religião devem ser amplos e pregou o respeito pelas diversas crenças. Mendonça se refere ao julgamento, que acontece no próximo dia 20 de setembro, no STF, que discute a legalidade dos professores de pregar crenças em sala de aula. 

"O Brasil tem um estado laico, com opção religiosa e deve ser amplo o suficiente. A oferta disso deve ser ampla, plural, para que as famílias e seus filhos acessem alguma denominação em termo de estudo religioso. Respeito muito o ensino religioso, é uma opção de cada um, mas não deve ser uma obrigação do estado. É necessário um princípio plural e amplo", disse Mendonça Filho. 

Confira a entrevista com Mendonça Filho na íntegra