Notícia | SAÚDE

Cerca de 55% de casos de Infecção generalizada levam a Óbitos


O tema de infecção generalizada foi debatido no Consultório de Graça nesta quarta-feira (13)

Publicado em 13/09/2017, às 17:54

Rádio Jornal

Foto: Reprodução/ Internet

Neste 13 de setembro é o dia Mundial da “sepse”, conhecida popularmente como infecção generalizada, que causa falência dos órgãos. Para debater sobre o tema, a comunicadora Graça Araújo recebeu nesta quarta-feira (13), no quadro “Consultório de Graça” da Rádio Jornal, o médico intensivo e chefe da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Agamenon Magalhães, Marcos Gallindo e o médico e presidente da Sociedade de Terapia Intensiva de Pernambuco, Noel Guedes.



DADOS DA SEPSE

A sepse foi a causa da morte da travesti, cantora e atriz, Rogéria, que faleceu no dia 4 de setembro deste ano, em decorrência de uma infecção urinária que foi agravada e virou infecção generalizada.  Rogéria entrou na estatística de pesquisas em que aponta que o Brasil como um dos países que as taxas de mortalidade por sepse são altas. Cerca de 55% dos casos de infecção generalizada levam a óbitos.

Confira a entrevista completa:


 


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Cerca de 55% de casos de Infecção generalizada levam a Óbitos



Publicado em 13/09/2017, às 17:54


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Neste 13 de setembro é o dia Mundial da “sepse”, conhecida popularmente como infecção generalizada, que causa falência dos órgãos. Para debater sobre o tema, a comunicadora Graça Araújo recebeu nesta quarta-feira (13), no quadro “Consultório de Graça” da Rádio Jornal, o médico intensivo e chefe da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Agamenon Magalhães, Marcos Gallindo e o médico e presidente da Sociedade de Terapia Intensiva de Pernambuco, Noel Guedes.

DADOS DA SEPSE

A sepse foi a causa da morte da travesti, cantora e atriz, Rogéria, que faleceu no dia 4 de setembro deste ano, em decorrência de uma infecção urinária que foi agravada e virou infecção generalizada.  Rogéria entrou na estatística de pesquisas em que aponta que o Brasil como um dos países que as taxas de mortalidade por sepse são altas. Cerca de 55% dos casos de infecção generalizada levam a óbitos.

Confira a entrevista completa:

[uolmais_audio 16311918]


[uolmais_audio 16311921]

[uolmais_audio 16311926]

[uolmais_audio 16311941]