Escrete de Ouro | Confusão

Batalhão de Choque é chamado para conter briga entre jogadores do Náutico e do Paysandu


Caso aconteceu após discussão do atacante Bergson, do Paysandu, e zagueiro Aislan, do Náutico, após duelo na Arena nessa terça-feira (7)

Publicado em 08/11/2017, às 10:16

Rádio Jornal

Reprodução\Renato Barros

Uma discussão saiu de campo e terminou em briga no final do embate entre Náutico e Paysandu, nessa terça-feira (7), que terminou com vitória da equipe paraense pelo placar de 3x1. Em uma confusão dentro de campo, o zagueiro Aislan, do Náutico, acabou se desentendendo com o atacante Bergson, do Papão e que por dois anos defendeu a camisa do Timbu. Na entrada para os vestiários, o Batalhão de Choque foi chamado para separar o tumulto. 

Ao final dos 90 minutos, Bergson teria respondido as ofensas de Aislan, gerando a fúria do defensor. O técnico do Náutico, Roberto Fernandes, ainda tentou apartar a confusão antes mesmo da chegada da polícia. 

O repórter Leonardo Boris, do Escrete de Ouro da Rádio Jornal, relatou a confusão ao final do jogo.

 

"O Bergson já entrou em campo marcado, com os torcedores hostilizando o nosso atleta e os próprios adversários o ofendendo em campo", disse o técnico Marquinhos Santos, do Paysandu, após a confusão. 

>> “Não é fim da linha”, diz técnico do Náutico sobre permanência na Série B

>> 'Não vamos aceitar terminar como lanternas', diz técnico do Náutico

Pelas redes sociais, torcedores do Náutico se manifestaram em relação a confusão e registraram os momentos de tensão dentro do gramado. 

Pelas redes sociais, Bergson publica resposta

Após o jogo, Bergson usou as redes sociais para desabafar sobre o caso e agradecer a vitória. O atleta, quando deixou o clube Timbu no final do ano passado, se despediu dos torcedores e fez algumas críticas a diretoria do clube na época.

Encerrou meu ciclo no náutico e quero agradecer a todos que estiveram do meu lado, sempre fui profissional e me dediquei 100% a esse clube, não faltou comprometimento do nosso grupo. Mas não vou me omitir depois de ouvir e ver a entrevista de um membro da direção do Náutico afirmando que fomos pro jogo do Oeste com os pagamentos em dia, ficamos durante 3 semanas ouvindo promessas que seriam pagos os valores de imagem, salários referente a outubro e bixos atrasados sem contar valores de 2015 pendentes, e no dia anterior ao jogo do Oeste recebemos somente valor da carteira de outubro e não fomos a público externar nosso descontentamento em relação à isso, sendo que só estaríamos cobrando o que é de nosso direito. Mas enfim, novo ano e novos desafios vida que segue! Obrigado.

Uma publicação compartilhada por @bergsonberg em

*Vídeos: Cortesia/Renato Barros (CBN Recife)

Recomendados para você

Comentários

Escrete de Ouro

Batalhão de Choque é chamado para conter briga entre jogadores do Náutico e do Paysandu



Publicado em 08/11/2017, às 10:16


Rádio Jornal

[IMAGEM]

Uma discussão saiu de campo e terminou em briga no final do embate entre Náutico e Paysandu, nessa terça-feira (7), que terminou com vitória da equipe paraense pelo placar de 3x1. Em uma confusão dentro de campo, o zagueiro Aislan, do Náutico, acabou se desentendendo com o atacante Bergson, do Papão e que por dois anos defendeu a camisa do Timbu. Na entrada para os vestiários, o Batalhão de Choque foi chamado para separar o tumulto. 

Ao final dos 90 minutos, Bergson teria respondido as ofensas de Aislan, gerando a fúria do defensor. O técnico do Náutico, Roberto Fernandes, ainda tentou apartar a confusão antes mesmo da chegada da polícia. 

O repórter Leonardo Boris, do Escrete de Ouro da Rádio Jornal, relatou a confusão ao final do jogo.

[uolmais_audio 16347447] 

"O Bergson já entrou em campo marcado, com os torcedores hostilizando o nosso atleta e os próprios adversários o ofendendo em campo", disse o técnico Marquinhos Santos, do Paysandu, após a confusão. 

>> “Não é fim da linha”, diz técnico do Náutico sobre permanência na Série B

>> 'Não vamos aceitar terminar como lanternas', diz técnico do Náutico

Pelas redes sociais, torcedores do Náutico se manifestaram em relação a confusão e registraram os momentos de tensão dentro do gramado. 

Pelas redes sociais, Bergson publica resposta

Após o jogo, Bergson usou as redes sociais para desabafar sobre o caso e agradecer a vitória. O atleta, quando deixou o clube Timbu no final do ano passado, se despediu dos torcedores e fez algumas críticas a diretoria do clube na época.

Encerrou meu ciclo no náutico e quero agradecer a todos que estiveram do meu lado, sempre fui profissional e me dediquei 100% a esse clube, não faltou comprometimento do nosso grupo. Mas não vou me omitir depois de ouvir e ver a entrevista de um membro da direção do Náutico afirmando que fomos pro jogo do Oeste com os pagamentos em dia, ficamos durante 3 semanas ouvindo promessas que seriam pagos os valores de imagem, salários referente a outubro e bixos atrasados sem contar valores de 2015 pendentes, e no dia anterior ao jogo do Oeste recebemos somente valor da carteira de outubro e não fomos a público externar nosso descontentamento em relação à isso, sendo que só estaríamos cobrando o que é de nosso direito. Mas enfim, novo ano e novos desafios vida que segue! Obrigado.

Uma publicação compartilhada por @bergsonberg em

*Vídeos: Cortesia/Renato Barros (CBN Recife)