Escrete de Ouro | Entrevista

Sport tem amadores comandando profissionais, diz Homero Lacerda sobre gestão do clube


Homero Lacerda considerou planejamento da diretoria do Sport um 'desastre total', criticando a contratação de Luxemburgo e até mesmo 'cerveja trainning'.

Publicado em 13/11/2017, às 09:48

Rádio Jornal

Para Homero Lacerda, "a contratação de Luxemburgo foi um desastre" Para Homero Lacerda, "a contratação de Luxemburgo foi um desastre"
Acervo/JC Imagem

O ex-presidente e presidente do Conselheiro Deliberativo do Sport, Homero Lacerda, afirmou que o mau momento vivido pelo clube na temporada 2017 se dá por um 'desastre total' no comando do futebol da equipe e se dirigiu a diretoria rubro-negra como 'amadores comandando profissionais'. Após a derrota para o Atlético-GO, nesse domingo (12), o clube leonino se encontra na 17º posição com 36 pontos, precisando vencer três dos últimos quatro jogos do Brasileirão para se livrar do rebaixamento. 

"Uma das coisas mais complexas que conheci é fazer futebol. Parece simples, mas existe uma cultura que dificulta isso extremamente. São amadores dirigindo profissionais. Falta comando", disse Homero. 

A contratação de Vanderlei Luxemburgo para o comando técnico também foi considerada um 'desastre total' pelo ex-mandatário, que enxerga o treinador como ultrapassado. "A contratação de Luxemburgo foi um desastre na forma de fazer uma contratação. Ele é um dos melhores técnicos da história do Brasil, mas tá superado. De que adianta ser craque se falta perna? Se perde na velocidade? Se não tem uma mente preparada? Ele entende tudo de futebol, se contratasse Luxemburgo para cuidar de treinamento, excelente! Para entregar o clube a Luxemburgo, um desastre total! É um cara que vai pra batucada, tá aí na internet, tocando pandeiro e tomando cachaça com jogador". 



>>Após derrota, Marquinhos cita falta de companheirismo no Sport

>>Tá faltando briga dentro de campo, diz Daniel Paulista sobre desempenho do Sport

A preparação dos atletas também foi questionada por Homero, que também cobrou um maior pulso dos diretores no comando da equipe e lembrou até o 'cerveja trainning' de Luxemburgo. "Contrata um técnico de renome, dá a chave do clube a ele e pronto. Não pode ser isso, tem que comandar vestiário. Todos os técnicos que contratei, eu conversei por três ou quatro horas. Temos que trabalhar jogador de futebol como se fosse atleta olímpico, mas não foi feito nada disso. O Sport tem nutricionistas e um departamento médico de qualidade, de ponta, e permite uma cervejada depois de um jogo. Do que adianta investir numa nutricionista, num departamento médico de ponta se toma cervejada? É preciso liderança, comandar jogador de futebol". 

Daniel Paulista não pode ser queimado, diz Homero

Homero Lacerda ainda lamentou o momento vivido por Daniel Paulista no comando técnico do Sport. Segundo ele, o treinador foi jogado em uma 'fogueira' e pediu para que o torcedor não cobrasse dele. "Eu espero que a torcida não cobre de Daniel Paulista, não tem o direito de fazer isso. Trata-se de um jovem promissor, inteligente e dedicado. É necessário isso. Agora, jogaram ele na fogueira. Pegaram um time desmotivado, despreparado e entregaram. Ele não é santo, não vai fazer milagre. Não vamos queimar ele por conta disso". 

Ouça a entrevista de Homero Lacerda na íntegra

 


Recomendados para você

Comentários

Escrete de Ouro

Sport tem amadores comandando profissionais, diz Homero Lacerda sobre gestão do clube



Publicado em 13/11/2017, às 09:48


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O ex-presidente e presidente do Conselheiro Deliberativo do Sport, Homero Lacerda, afirmou que o mau momento vivido pelo clube na temporada 2017 se dá por um 'desastre total' no comando do futebol da equipe e se dirigiu a diretoria rubro-negra como 'amadores comandando profissionais'. Após a derrota para o Atlético-GO, nesse domingo (12), o clube leonino se encontra na 17º posição com 36 pontos, precisando vencer três dos últimos quatro jogos do Brasileirão para se livrar do rebaixamento. 

"Uma das coisas mais complexas que conheci é fazer futebol. Parece simples, mas existe uma cultura que dificulta isso extremamente. São amadores dirigindo profissionais. Falta comando", disse Homero. 

A contratação de Vanderlei Luxemburgo para o comando técnico também foi considerada um 'desastre total' pelo ex-mandatário, que enxerga o treinador como ultrapassado. "A contratação de Luxemburgo foi um desastre na forma de fazer uma contratação. Ele é um dos melhores técnicos da história do Brasil, mas tá superado. De que adianta ser craque se falta perna? Se perde na velocidade? Se não tem uma mente preparada? Ele entende tudo de futebol, se contratasse Luxemburgo para cuidar de treinamento, excelente! Para entregar o clube a Luxemburgo, um desastre total! É um cara que vai pra batucada, tá aí na internet, tocando pandeiro e tomando cachaça com jogador". 

>>Após derrota, Marquinhos cita falta de companheirismo no Sport

>>Tá faltando briga dentro de campo, diz Daniel Paulista sobre desempenho do Sport

A preparação dos atletas também foi questionada por Homero, que também cobrou um maior pulso dos diretores no comando da equipe e lembrou até o 'cerveja trainning' de Luxemburgo. "Contrata um técnico de renome, dá a chave do clube a ele e pronto. Não pode ser isso, tem que comandar vestiário. Todos os técnicos que contratei, eu conversei por três ou quatro horas. Temos que trabalhar jogador de futebol como se fosse atleta olímpico, mas não foi feito nada disso. O Sport tem nutricionistas e um departamento médico de qualidade, de ponta, e permite uma cervejada depois de um jogo. Do que adianta investir numa nutricionista, num departamento médico de ponta se toma cervejada? É preciso liderança, comandar jogador de futebol". 

Daniel Paulista não pode ser queimado, diz Homero

Homero Lacerda ainda lamentou o momento vivido por Daniel Paulista no comando técnico do Sport. Segundo ele, o treinador foi jogado em uma 'fogueira' e pediu para que o torcedor não cobrasse dele. "Eu espero que a torcida não cobre de Daniel Paulista, não tem o direito de fazer isso. Trata-se de um jovem promissor, inteligente e dedicado. É necessário isso. Agora, jogaram ele na fogueira. Pegaram um time desmotivado, despreparado e entregaram. Ele não é santo, não vai fazer milagre. Não vamos queimar ele por conta disso". 

Ouça a entrevista de Homero Lacerda na íntegra

[uolmais_audio 16350345]