Notícia | Política

Não quero ser candidato para derrotar Lula nem Bolsonaro, diz Alckmin


Alckmin concedeu entrevista à Rádio Jornal, falou sobre o cenário polarizado para as eleições de 2018 e disse querer ser candidato para "mudar o Brasil"

Publicado em 20/11/2017, às 11:51

Rádio Jornal

Foto: JC Imagem

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), concedeu entrevista à Rádio Jornal na manhã desta segunda-feira (20) e disse que "não quer ser candidato para derrotar Lula nem Bolsonaro". O tucano respondia a uma pergunta sobre o cenário polarizado do Brasil nas eleições de 2018 e também como ele e um candidato do PSDB se colocavam na eleição, como de centro, centro-direita ou centro-esquerda. "Eu não quero ser candidato para derrotar Lula nem Bolsonaro. Eu quero ser (candidato) para mudar o Brasil", disse o tucano, criticando o atual cenário de polarização.

"Os radicalismos não levam à nada! Eu acho que o Brasil está cansado de briga política e de radicalismos. Nós precisamos de construtores. De quem resolva os problemas. Chega de gladiadores! Vamos tratar de resolver os problemas da população que está sofrendo. Ter uma agenda positiva. Uma agenda importante, objetiva", disse o governador, que concluiu: "Eu não quero ser candidato, se vier a ser, nem para derrotar Lula, nem para derrotar Bolsonaro. Eu quero ser (candidato) para mudar o Brasil".



Pré-candidatura

Alckmin ainda não foi confirmado como pré-candidato oficial do PSDB na disputa eleitoral de 2018 e enfrenta sugestões de outros nomes dentro do partido, entre eles o do seu afilhado político e prefeito de São Paulo, João Doria.

Nas pesquisas de intenção de voto, os candidatos tucanos amargam colocações muito baixas, em alguns casos ficando em 5º lugar. Os mesmos levantamentos apontam a liderança do ex-presidente Lula (PT) e do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), com a ex-senadora Marina Silva (Rede) figurando na terceira colocação ou tecnicamente empatada com Bolsonaro.

Confira o debate do Super Manhã na íntegra:


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Não quero ser candidato para derrotar Lula nem Bolsonaro, diz Alckmin



Publicado em 20/11/2017, às 11:51


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), concedeu entrevista à Rádio Jornal na manhã desta segunda-feira (20) e disse que "não quer ser candidato para derrotar Lula nem Bolsonaro". O tucano respondia a uma pergunta sobre o cenário polarizado do Brasil nas eleições de 2018 e também como ele e um candidato do PSDB se colocavam na eleição, como de centro, centro-direita ou centro-esquerda. "Eu não quero ser candidato para derrotar Lula nem Bolsonaro. Eu quero ser (candidato) para mudar o Brasil", disse o tucano, criticando o atual cenário de polarização.

"Os radicalismos não levam à nada! Eu acho que o Brasil está cansado de briga política e de radicalismos. Nós precisamos de construtores. De quem resolva os problemas. Chega de gladiadores! Vamos tratar de resolver os problemas da população que está sofrendo. Ter uma agenda positiva. Uma agenda importante, objetiva", disse o governador, que concluiu: "Eu não quero ser candidato, se vier a ser, nem para derrotar Lula, nem para derrotar Bolsonaro. Eu quero ser (candidato) para mudar o Brasil".

Pré-candidatura

Alckmin ainda não foi confirmado como pré-candidato oficial do PSDB na disputa eleitoral de 2018 e enfrenta sugestões de outros nomes dentro do partido, entre eles o do seu afilhado político e prefeito de São Paulo, João Doria.

Nas pesquisas de intenção de voto, os candidatos tucanos amargam colocações muito baixas, em alguns casos ficando em 5º lugar. Os mesmos levantamentos apontam a liderança do ex-presidente Lula (PT) e do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), com a ex-senadora Marina Silva (Rede) figurando na terceira colocação ou tecnicamente empatada com Bolsonaro.

Confira o debate do Super Manhã na íntegra:

[uolmais_audio 16354413]

[uolmais_audio 16354415]

[uolmais_audio 16354416]