Notícia | MUSTARDINHA

Policia investiga tiroteio que deixou três pessoas feridas em farmácia


Tiroteio aconteceu na noite desta quinta-feira em uma farmácia no bairro da Mustardinha, na Zona Oeste do Recife

Publicado em 12/01/2018, às 16:31

Rádio Jornal

Foto: Edson Araújo/ TV Jornal

De acordo com as informações iniciais divulgadas pela Polícia Civil, o tiroteio aconteceu após três suspeitos ainda não identificados chegaram em um carro branco, quando um deles entrou na Farmácia do Trabalhador, localizada na Avenida Manoel Gonçalves da Luz, na Mustardinha, Zona Oeste do Recife, para tentar roubar a arma do vigilante. O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (11). 

Ivan Antônio de Almeida, de 47 anos, teria dito que não tinha revólver, quando o suspeito armado baleou a vítima a queima roupa como captaram imagens de câmeras de estabelecimentos vizinhos.

Além dele, Eduardo Antônio Dias da Silva, de 37 anos, e o pastor da Igreja Pentecostal do Senhor, Jurandir Tavares da Silva, de 65 anos, foram também foram atingidos pelos disparos na saída do estabelecimento.

Cristiane Maria Pereira, frequentadora da mesma congregação da vítima, está assustada com os crimes na localidade. “Essa rua principalmente. A sobrinha do meu esposo já foi assaltada aqui várias vezes (...) Geralmente as pessoas vêm trabalhar aqui de manhã são assaltadas antes de chegar na parada de ônibus”, disse.



Após os disparos, o homem não identificado entrou em um veículo de cor branca, no qual outros dois homens aguardavam, e deixou o local. O comerciante Rogério Rufino tem loja no local há 11 anos diz que assaltos são muitos comuns.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Encaminhados para unidades de saúde da capital, Eduardo Dias da Silva e o vigilante Ivan Antônio de Almeida estão no Hospital da Restauração da unidade de trauma conscientes, orientados e com quadro estável.

O boletim médico informou que os dois estão em observação e podem ser liberados neste fim de semana. Jurandir Tavares da Silva, levado para o Hospital Getúlio Vargas, está unidade de trauma, estável e sem previsão de alta.


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Policia investiga tiroteio que deixou três pessoas feridas em farmácia



Publicado em 12/01/2018, às 16:31


Rádio Jornal

[IMAGEM]

De acordo com as informações iniciais divulgadas pela Polícia Civil, o tiroteio aconteceu após três suspeitos ainda não identificados chegaram em um carro branco, quando um deles entrou na Farmácia do Trabalhador, localizada na Avenida Manoel Gonçalves da Luz, na Mustardinha, Zona Oeste do Recife, para tentar roubar a arma do vigilante. O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (11). 

Ivan Antônio de Almeida, de 47 anos, teria dito que não tinha revólver, quando o suspeito armado baleou a vítima a queima roupa como captaram imagens de câmeras de estabelecimentos vizinhos.

Além dele, Eduardo Antônio Dias da Silva, de 37 anos, e o pastor da Igreja Pentecostal do Senhor, Jurandir Tavares da Silva, de 65 anos, foram também foram atingidos pelos disparos na saída do estabelecimento.

Cristiane Maria Pereira, frequentadora da mesma congregação da vítima, está assustada com os crimes na localidade. “Essa rua principalmente. A sobrinha do meu esposo já foi assaltada aqui várias vezes (...) Geralmente as pessoas vêm trabalhar aqui de manhã são assaltadas antes de chegar na parada de ônibus”, disse.

Após os disparos, o homem não identificado entrou em um veículo de cor branca, no qual outros dois homens aguardavam, e deixou o local. O comerciante Rogério Rufino tem loja no local há 11 anos diz que assaltos são muitos comuns.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

[uolmais_audio 16379075]

Encaminhados para unidades de saúde da capital, Eduardo Dias da Silva e o vigilante Ivan Antônio de Almeida estão no Hospital da Restauração da unidade de trauma conscientes, orientados e com quadro estável.

O boletim médico informou que os dois estão em observação e podem ser liberados neste fim de semana. Jurandir Tavares da Silva, levado para o Hospital Getúlio Vargas, está unidade de trauma, estável e sem previsão de alta.