Notícia | MARACATU

Pátio do Terço recebe a Noite dos Tambores Silenciosos


Celebração de raiz africana reuniu vários maracatus de baque virado na noite desta segunda-feira (12)

Publicado em 13/02/2018, às 01:11

Rádio Jornal

Foto: Fernando da Hora/JC Imagem

O Pátio do Terço no Bairro de São José, área central Recife, recebeu na noite desta segunda-feira (12) a Noite dos Tambores Silenciosos. Cerimônia de raiz africana que reúne vários maracatus em memória dos antepassados.

A noite começou com apresentações de maracatus de baque virado. O Maestro Chacon, da Nação Porto Rico, conta que a Noite dos Tambores é o único momento que o maracatu tem de simbologia religiosa e é uma homenagem aos eguns.



O ponto alto da celebração aconteceu a meia-noite quando as luzes se apagaram e os tambores silenciaram para homenagear os ancestrais. NO mesmo momento quatro pombas brancas foram soltas representado a paz.

Os negros que eram escravos faziam festa de liberdade na segunda-feira de Carnaval, por este motivo, o dia foi escolhido para homenagear os ancestrais.

Ouça os detalhes com Vanessa Falcão:


Recomendados para você

Comentários

Notícia

Pátio do Terço recebe a Noite dos Tambores Silenciosos



Publicado em 13/02/2018, às 01:11


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O Pátio do Terço no Bairro de São José, área central Recife, recebeu na noite desta segunda-feira (12) a Noite dos Tambores Silenciosos. Cerimônia de raiz africana que reúne vários maracatus em memória dos antepassados.

A noite começou com apresentações de maracatus de baque virado. O Maestro Chacon, da Nação Porto Rico, conta que a Noite dos Tambores é o único momento que o maracatu tem de simbologia religiosa e é uma homenagem aos eguns.

O ponto alto da celebração aconteceu a meia-noite quando as luzes se apagaram e os tambores silenciaram para homenagear os ancestrais. NO mesmo momento quatro pombas brancas foram soltas representado a paz.

Os negros que eram escravos faziam festa de liberdade na segunda-feira de Carnaval, por este motivo, o dia foi escolhido para homenagear os ancestrais.

Ouça os detalhes com Vanessa Falcão:

[uolmais_audio 16394517]