Morte de Marielle completa 1 ano e Freixo diz que não se surpreende com saída de delegado das investigações

Geraldo Freire
Geraldo Freire
Publicado em 14/03/2019 às 9:00
Leitura:

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) não se mostrou surpreso, em entrevista ao programa Passando a Limpo, da Rádio Jornal nesta quinta-feira (14), com o afastamento do delegado da Polícia Civil Giniton Lopes do comando das investigações do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco. Para o psolista, a saída do delegado, que, oficialmente, foi afastado para participar de um intercâmbio na Itália, foi motivada pelos problemas que a apuração apresentou e por mudanças naturais nos cargos de confiança com a mudança no comando do governo do Rio de Janeiro.