Profissionais que lidam diariamente com situações de doenças e mortes podem perder a sensibilidade

Ana Elizabeth Cavalcanti
Ana Elizabeth Cavalcanti
Publicado em 05/02/2020 às 15:40

Relações de Trabalho: Algumas profissões levam as pessoas a lidarem com seres humanos em situações extremas, sejam eles muito doentes ou em situação de morte. É possível colocar neste grupo os policiais, funcionários de cemitérios, médicos e profissionais de enfermagem que trabalham em UTIs, por exemplo. Neste episódio da coluna Relações de Trabalho a psicóloga e psicanalista Ana Elizabeth Cavalcanti, do Centro de Pesquisa em Psicanálise e Linguagem (CPPL), explica porque as pessoas que lidam tanto com a morte acabam ficando menos sensíveis ao sofrimento humano.