Eleições 2022

ELEIÇÕES 2022: João Doria anuncia desistência de candidatura à Presidência; Saiba quem PSDB vai apoiar

Situação de João Doria ficou insustentável por falta de apoio dentro do próprio partido e com baixísso percentual de intenção de votos em pesquisas eleitorais

Gabriel dos Santos
Gabriel dos Santos
Publicado em 23/05/2022 às 12:18 | Atualizado em 23/05/2022 às 12:50
Notícia
ISAC NÓBREGA/PR
Pré-candidato à presidência pelo PSDB, João Doria - FOTO: ISAC NÓBREGA/PR
Leitura:

O ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a retirada do próprio nome da disputada pela Presidência da República. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (23). 

A situação de João Doria era complicada há bastante tempo. Internamente, apesar de ter vencido as prévias do PSDB para ser o nome do partido na disputa pela Presidência em 2022, vários caciques tucanos não o apoiavam.

Faltando menos de seis meses para as Eleições, Doria ainda patinava nas pesquisas de intenção de voto. Na última pesquisa Genial/Quaest, divulgada em 17 de maio, João Doria tinha apenas 2 pontos percentuais. 

"Para as eleições deste ano me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve", disse Doria em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (23), na capital paulista. 

.

"Saio como entrei na política: repleto de ideias, com a alma cheia de esperança e o coração pulsante, confiando no povo brasileiro que tem fé na vida e tem fé em Deus", afirmou Doria. 

QUEM O PSDB VAI APOIAR?

É provável que o PSDB apoie o nome de Simone Tebet (MDB). Há algumas semanas, os partidos PSDB, MDB e Cidadania já haviam confirmado que lançariam um único nome para representar a terceira via, que tenta furar a bolha entre Lula e Bolsonaro (os dois pré-candidatos que aparecem com maiores percentuais de intenção de voto nas principais pesquisas eleitorais). 

A executiva do PSDB se reúne nesta terça-feira (24) para definir exatamente qual o rumo do partido para as próximas eleições. O nome de Simone Tebet ganha força porque pesquisas internas encomendadas pelos partidos mostram que ela tem baixa rejeição. Além disso, o fato de ser mulher pode atrair o eleitorado feminino. 

Doria chegou a bater o pé dizendo que não deixaria de ser candidato. Nos bastidores, chegou a cogitar judicializar o caso para garantir seu nome como cabeça de chapa. Também não aceitou a possibilidade de ser vice na chapa encabeçada por Simone Tebet. 

Comentários

Mais Lidas