Movimento

Filho de Bolsonaro sugere criação de projeto de lei para diminuir preço de armas

Sob o lema "Não é sobre armas, é sobre liberdade", os apoiadores pedem mudanças na legislação e o fim do Estatuto do Desarmamento, implantado em 2003; encontro aconteceu em Brasília

JAMILDO MELO Antônio Gois
JAMILDO MELO
Antônio Gois
Publicado em 09/07/2022 às 17:44 | Atualizado em 09/07/2022 às 17:45
Divulgação
Movimento defendeu nas ruas direito às armas em Brasília - FOTO: Divulgação
Leitura:

Durante discurso em um evento pró-armas, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL) incentivou a criação de projeto de lei para a isenção do ICMS para armas. Tal isenção já existe em alguns estados, como Roraima e Alagoas.

Sob o lema “Não é sobre armas, é sobre liberdade”, O III Encontro Nacional pela Liberdade PROARMAS reuniu cerca de 35 mil pessoas neste sábado, em frente a Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Os apoiadores pedem mudanças na legislação e o fim do Estatuto do Desarmamento, implantado em 2003.

O encontro foi idealizado pelo Movimento PROARMAS, liderado pelo advogado Marcos Pollon.

“Nós estamos muito contentes com esse movimento, temos aqui apoiadores do Brasil inteiro. O 9/7 é o ápice do nosso trabalho, é um dia que a população pode mostrar que estamos no caminho certo", declara Pollon.

"Aqui plantamos o que vamos colher ao longo do próximo ano. É aqui que demonstramos força política e capacidade de mobilização, para lutar pela alteração da constituição e contra o Estatuto do Desarmamento” afirma.

O encontro contou com a participação de congressistas, como o deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (PL).

De acordo com números da entidade, hoje, aproximadamente 70% do valor de uma arma de fogo é composto de impostos.

 

Divulgação
O encontro pró-armas contou com a participação de congressistas, como o deputado Eduardo Bolsonaro. - Divulgação

“Um evento como este é importante porque aqui tem pessoas conscientes, fazendo com que o resto da população entenda a importância dessa pauta, que não é sobre armas, mas sobre liberdade", discursou o deputado.

"Agora temos que fazer nosso dever de casa, retornar às nossas bases, quem tem clube de tiro, quem é CAC, e demonstrar para as pessoas que não o são que, para discutir saúde, educação e saneamento, nós precisamos estar vivos e as armas garantem isso”.

Junto com Eduardo, Pollon deseja criar a “Bancada da liberdade”, que tem a intenção de defender as liberdades civis e os direitos fundamentais, como o de legítima defesa.

Os apoiadores caminharam da Catedral de Brasília e encerraram a manifestação cantando o hino nacional, em frente a Esplanada dos Ministérios.

Divulgação
Movimento defendeu nas ruas direito às armas em Brasília - Divulgação

Movimento PROARMAS

A Associação Nacional Movimento PROARMAS é uma associação privada voluntária, sem fins lucrativos e de abrangência nacional, idealizada pelo advogado e professor Marcos Zborowski Pollon.

O objetivo do movimento seria a promoção de ações destinadas a defender os princípios constitucionais do direito à vida e à legítima defesa por meio do direito de ter e portar armas.

Divulgação
O encontro pró-armas contou com a participação de congressistas, como o deputado Eduardo Bolsonaro. - FOTO:Divulgação

Mais Lidas