RELATO

NOVELA PANTANAL: Enrique Diaz fala sobre cena emocionante de morte do filho

Ator retorna ao elenco de Pantanal

Paloma Xavier
Paloma Xavier
Publicado em 30/03/2022 às 21:58
Notícia
GLOBO
Enrique Diaz será Gil, e Túlio Sterling será Gil - FOTO: GLOBO
Leitura:

Na sua participação na primeira versão da novela Pantanal, Enrique Diaz tinha pouco mais de 20 anos. Ele interpretou Chico, filho do Gil e da Maria Marruá que morreu de forma trágica.

Em 2022, o ator volta à trama, mas como Gil, que viu seu terceiro filho (Túlio Starling) morrer em conflito de terras. A cena foi ao ar na terça-feira (29).

.

GLOBO
Enrique Diaz na cena emocionante no remake de Pantanal - GLOBO


“Esta coisa de fazer o personagem que é pai do outro, 30 anos depois, é muito emocionante. Porque fala do meu percurso no tempo de certa maneira, de me ver mais velho. E fala também de um estado de coisas do Brasil que terrivelmente permanece o mesmo”, comenta o ator.

Na nova versão de Pantanal, Enrique divide a cena com Juliana Paes, a nova Maria Marruá.

.

João Miguel Júnior/Globo
Maria Marruá (Juliana Paes) e Gil (Enrique Diaz) na nova versão de Pantanal - João Miguel Júnior/Globo

Para o ator, a experiência é também como uma viagem no tempo. “Tem uma coisa que tem a ver com a própria cena. Eu devia ter 22 anos na época e não tinha filhos. E agora eu tenho duas filhas. A vivência da perda de mais um filho, os personagens já tinham perdido outros filhos antes, ela fica bem intensificada na hora de fazer a cena”, diz.

“Para mim, essas cenas não são nem um pouco fáceis. Não é um trânsito de atuação que eu frequente. Então, aquilo ali foi um ‘se atirar ‘ em uma situação que eu não sei qual é, e que tem muito a ver com a percepção dos nossos filhos, de um desejo por uma vida melhor”, relata Enrique.

O ator também contou uma curiosidade que aconteceu durante as gravações. “Tem uma curiosidade em uma parte da cena, que é quando levam os corpos para enterrar, é muito triste”, começa a contar.

“Eu estava vivendo uma coisa engraçada, porque a minha filha mais nova, que tem 13 anos, estava fazendo uma audição online de casa para um musical. Aí calhou de ser bem na hora da cena, então, nos intervalos, eu dava uma olhada nas mensagens e ela mandou uma gravação dela cantando", diz.

.


“Era uma coisa muito emocionante, uma afirmação de vida, de novidade, crescimento. E ao mesmo tempo, um filho indo embora”, destaca Enrique.

Ele explica que conseguia misturar as cenas na cabeça: “Não era como se tivesse saindo da cena, parecia a mesma cena. A mesma importância de um amor por um filho e por uma filha que estavam nas duas situações. Não me sentia me distraindo da cena, estava concentrado, mas estava rebatendo aquele amor ao ver minha filha cantando ali, se mostrando. "

Comentários

Mais Lidas