IRANDHIR SANTOS

NOVELA PANTANAL: Irandhir Santos, ator que vive Joventino e Zé Lucas, comenta sobre seus personagens

O pernambucano já atuou em outras grandes produções na TV Globo, como "Velho Chico", em 2016 e "Amor de Mãe", que começou em 2019

Pedro Lima
Pedro Lima
Publicado em 06/04/2022 às 23:22 | Atualizado em 06/04/2022 às 23:22
Notícia
Globo/João Miguel Júnior
Irandhir Santos como Joventino e José Lucas de Nada - FOTO: Globo/João Miguel Júnior
Leitura:

A novela Pantanal foi um clássico dos anos 1990, o folhetim escrito por Benedito Ruy Barbosa ganhou um remake na TV Globo que em poucos capítulos e já detém recorde de audiência.

O pernambucano Irandhir Santos, aos seus 43 anos, atua em dois personagens na trama, que agora é escrita pelo neto de Ruy Barbosa, Bruno Luperi. O ator cedeu entrevista para o jornal O Tempo e comentou sobre a novela e a vivência no Pantanal.

Na primeira fase, Irandhir deu vida para o pai de José Leôncio, Joventino, que ao caçar um boi marruá no meio do mato desaparece. O personagem é atraído pela natureza e se torna no Velho do Rio - que ainda faz as vias de sucuri e na segunda fase será vivido por Osmar Prado.

.

.

REPRODUÇÃO/Globo/João Miguel Júnior
Joventino ( Irandhir Santos ), após trazer os bois "no feitiço" - REPRODUÇÃO/Globo/João Miguel Júnior

“Ele está a um passo de ser aquele que se torna o guardião da natureza, e isso tudo foi potencializado a partir do momento em que eu soube que esse ser (o Velho do Rio) seria defendido depois pelo Osmar Prado”, comenta o ator.

Na segunda fase, Irandhir vive Zé Lucas de Nada. Que tem esse sobrenome por não saber de quem se trata seu pai. Spoiler: José Leôncio.

LEIA TAMBÉM: Veja curiosidades do Velho do Rio

A caracterização do personagem

O pernambucano, que já atuou em outras grandes produções na TV Globo, como "Velho Chico", em 2016 e "Amor de Mãe", que começou em 2019, comentou sobre a transformação do personagem.

Irandhir comenta que a caracterização é feita por Valéria Toth, que está há mais de 15 anos na Globo.

“Chegar ao set, sentar na cadeira da Val e deixar que ela trouxesse cada traço, cada cabelo branco, cada ruga característicos do Joventino, por exemplo, era meu primeiro passo para entrar em cena. Coloque isso dentro do clima do Pantanal, num dia ensolarado do Pantanal, ouvindo todos os sons da natureza, de vez em quando ouvindo um violeiro passando ali e deixando a sua marca…”, comenta ele.

.

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO
Irandhir Santos, em Pantanal - DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

O medo de cruzar o Pantanal

Irandhir conta que passou cerca de quatro meses no Pantanal, lá, o ator se locomovia de carro, enquanto o elenco ia de avião. O tempo é de uma hora de carro e seis a oito minutos de avião.

“Eu tenho muito medo e, ao mesmo tempo, muito respeito por esse meu medo de andar naquele aviãozinho”, explica Irandhir, alegando que a viagem pelo céu de Mato Grosso do Sul seria suficiente para deixá-lo tenso durante o dia de gravação. “Esse trajeto que a gente fazia de carro dá mais ou menos uma hora, abrindo todas as porteiras e fechando; e de aviãozinho, sete minutos, por aí. Mas eu ia de carro”, finaliza.

>>>Confira histórias de perrengues nas gravações da novela compartilhada pelo elenco<<<

.

Divulgação / Globo
Pantanal (primeira fase) - Joventino (Irandhir Santos) - Divulgação / Globo

Comentários

Mais Lidas