Igreja Católica

SANTO ÂNGELO: História do santo do dia 5 de maio; ele é considerado mártir dos Carmelitas

Durante cinco anos, santo Ângelo viveu como eremita no Monte Carmelo

Gabriel dos Santos
Gabriel dos Santos
Publicado em 05/05/2022 às 7:09 | Atualizado em 05/05/2022 às 7:16
Notícia
Reprodução
Santo Ângelo, santo do dia 5 de maio - FOTO: Reprodução
Leitura:

*ACI

Santo Ângelo foi um dos primeiros sacerdotes membros da Ordem de Nossa Senhora do Monte Carmelo; converteu muitos com sua pregação e milagres e foi martirizado por volta de 1226, na Sicília, Itália.

Este santo nasceu em Jerusalém em 1185. Segundo a tradição, seus pais eram judeus convertidos ao cristianismo depois que a Santíssima Virgem Maria apareceu a eles.

Desde criança, mostrou-se com extraordinários dons espirituais e intelectuais. Aos 15 anos, já falava grego, latim e hebraico. Aos 25, decidiu entrar na ordem dos carmelitas que habitavam no convento de santa Ana (Jerusalém), onde realizou sua profissão de fé.

.

Durante cinco anos, viveu como eremita no Monte Carmelo, onde o próprio Jesus lhe apareceu, mostrando-lhe o mal que a Terra Santa esperava com a invasão dos muçulmanos. Por isso, o Senhor lhe disse que se dirigisse ao Ocidente para pregar e converter os pecadores.

Do mesmo modo, após ser ordenado sacerdote em 1218, recebeu de sua ordem a missão de viajar para Roma e obter a aprovação da nova regra do carmelo por parte do papa Honório III, a qual conseguiu em 1226.

Missionário 

Após pregar durante um tempo em são João de Latrão (Roma), foi enviado para fazer o mesmo na Sicília e converter os seguidores do catarismo, uma heresia que condenava o sacramento do matrimônio, negavam a ressurreição da carne etc. Também é lembrado por ter convertido mais de 200 judeus em Palermo.

Entretanto, na cidade de Licata, quando pregava a uma multidão, foi esfaqueado por um grupo de malfeitores. Ferido de morte, caiu de joelhos e rezou por todo o povo e, em particular, pelos que o tinham ferido.

A Ordem do Carmelo o venera como santo pelo menos desde 1456. Alguns afirmam que seu culto foi oficialmente reconhecido pelo papa Pio II em 1459. Sua festa é celebrada hoje, 5 de maio.

Comentários

Mais Lidas