DOCUMENTÁRIO

CASO DANIELLA PEREZ: Porque Guilherme de Pádua matou a filha de Glória Perez?

Série documental sobre a morte de Daniella Perez será lançada nesta quinta-feira (21); relembre o caso

Anderson Alves
Anderson Alves
Publicado em 20/07/2022 às 17:26 | Atualizado em 21/07/2022 às 16:55
Notícia
Reprodução
Guilherme de Pádua matou filha da escritora Glória Perez, Daniella Perez - FOTO: Reprodução
Leitura:

A estreia de uma série documental sobre o caso Daniella Perez, atriz e filha de Glória Perez que foi assassinada em 1992, com 18 facadas no coração, pulmão e pescoço, pelo seu par romântico na novela, está levantando a curiosidade dos internautas sobre a motivação do assassinato.

>>> FOTOS PAULA THOMAZ: Veja como está mulher que participou do assassinato de Daniella Perez. Clique aqui e veja as fotos

Nesta quarta-feira (20), será lançada a série 'Pacto Brutal: o assassinato de Daniella Perez', que desvenda os mistérios por traz do caso e traz depoimentos de pessoas ligadas ao caso, como a mãe da vítima, Glória PerezRaul Gazolla, viúvo de Daniella.

 .

Entenda o caso

Daniella foi assassinada a facadas em dezembro de 1992, pelo seu romântico na novela 'De corpo e alma', o ator Guilherme de Pádua. Ele foi condenado a 18 anos de prisão junto com a mulher, Paula Thomaz, que estava grávida.

.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Gloria Perez com a filha Daniella Perez - REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Guilherme começou a assediar Daniella quando os dois ainda gravavam a novela, o primeiro trabalho solo de Gloria na Globo.

Antes do fim daquele ano, Pádua notou que não tinha participação nos dois episódios finais da trama. O ator se revoltou e juntamente com sua mulher, Paula Thomaz, armou uma emboscada para Daniella, a agrediu até que ela ficasse desacordada.

O casal foi até a Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, e assassinou Daniella em um terreno baldio. 

No desfecho do caso, após as investigações, a polícia descobriu que o ator seria o assassino de Daniella por causa da placa do carro, anotada por testemunhas.

Guilherme de Pádua e Paula Thomaz levaram uma pena de 18 anos de prisão. Porém, ambos deixaram o presídio em 1999, após cumprirem um terço da pena.

>>> CASO DANIELLA PEREZ: Clique aqui e veja como estão os assassinos da atriz nos dias de hoje.

veja o trailer da série

Comentários

Mais Lidas