ASSASSINOS

ASSASSINO DANIELLA PEREZ: o que faz hoje Guilherme de Pádua? O que aconteceu com Paula Thomaz?

Depois que matou Daniella Perez, Guilherme de Pádua virou pastor em igreja evangélica de Belo Horizonte

Pedro Oliveira
Pedro Oliveira
Publicado em 22/07/2022 às 11:50
REPRODUÇÃO DE ACERVO
CRIME Guilherme de Pádua e Daniella Perez trabalhavam juntos em novela da TV Globo - FOTO: REPRODUÇÃO DE ACERVO
Leitura:

O assassinato da atriz Daniella Perez voltou a repercutir após 30 anos do crime. Isso porque a série documental "Pacto Brutal" - que conta com depoimentos de pessoas envolvidas no caso - foi lançada na quinta-feira (22). 

A produção da HBO Max (streaming), Pacto Brutal foi feita após 30 anos do crime que matou a filha da escritora Glória Perez.

A Justiça, inclusive, condenou Paula Thomaz e Guilherme de Pádua, que confessou ter matado Daniella Perez a tesouradas. 

Reprodução/Redes sociais
Guilheme de Pádua, assassino de Daniella Perez, e sua esposa, Juliana, em protesto à favor do presidente Jair Bolsonaro - Reprodução/Redes sociais

Na época, os dois eram casados. O crime aconteceu em 28 de dezembro de 1992 e os cinco episódios de Pacto Brutal tentam contar com detalhes o assassinato com depoimentos de pessoas que acompanharam de perto os desdobramentos e as investigações.

..

POR ONDE ANDA GUILHERME DE PÁDUA

O julgamento do crime que matou Daniella Perez só aconteceu 5 anos após o assassinato. Guilherme de Pádua foi condenado a 19 anos de prisão.

Contudo, o ator só cumpriu os sete primeiros anos dentro da prisão porque logo depois recebeu a liberdade condicional.

De acordo com o Correio Braziliense, Guilherme de Pádua se tornou pastor de uma igreja evangélica em Belo Horizonte. Atualmente, o assassino de Daniella Perez tem uma conta privada no Instagram que conta com 34 mil seguidores.

Em 2021, ele chegou a excluir suas redes sociais e, ao retomar, explicou o por quê. "Fiz isso para atender a um pedido de um pastor que me aconselha e me orienta. A minha vida já envolve muitas dificuldades. Era um período difícil para se comunicar na internet", afirmou.

"Eu sei do meu passado, nada vai apagar ou corrigir. Hoje, todas as minhas forças estão dedicadas a fazer algo que tenha sentido positivo ou benéfico", concluiu. O ex-ator é casado a maquiadora Juliana Lacerda.

Assista ao trailer do documentário que conta o assassinato de Daniella Perez

O QUE ACONTECEU COM PAULA THOMAZ

Paula Thomaz foi condenada a 18 anos e meio por ter participado do crime. Na época, além de esposa de Guilherme, ela estava grávida do ex-ator

Após seis meses em regime fechado, ela passou para regime semiaberto, alterou o sobrenome para Nogueira Peixoto e se formou em direito, segundo o colunista Paulo Sampaio, de UOL TAB.

Paula chegou a casa novamente com o advogado Sérgio Rodrigues Peixoto. Com ele, teve mais uma filha e mora no Rio de Janeiro. 

Segundo o Notícias da TV, em janeiro de 2022, a Justiça determinou que os dois assassinos de Daniella Perez pagassem uma indenização a Glória Perez no valor de R$ 480 mil. Paula alega falta de recursos e que, por isso, não poderá pagar.

COMO MATARAM DANIELLA PEREZ?

Ainda segundo a polícia, Guilherme de Pádua, após a gravação do dia 28 de dezembro de 1992, encontrou a filha de Glória Perez na saída do estúdio de gravação. Nesse momento, Paulo Thomaz estava escondida no banco de trás do carro. 

Daniella Perez ficou desacordada ao levar um soco de Guilherme de Pádua. Ela foi colocada no banco de trás do veículo e levada até um terreno baldio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

No local, a filha de Gloria Perez foi apunhalada mais de 18 vezes, e teve órgãos como pulmão e coração atingidos.

GUILHERME DE PÁDUA CONFESSA E É CONDENADO

Guilherme confessou o crime ao ser confrontado com as provas. Ele foi condenado a 19 anos, enquanto Paula foi a 18 anos e 6 meses. 

Quem matou Daniella Perez?

No dia 28 de dezembro de 1992, Daniella Perez foi assassinada por Guilherme de Pádua e sua então esposa, Paula Thomaz.

Guilherme, ao ser confrontado com as provas, admitiu o crime. Ele foi condenado a 19 anos. Já Paula teve a pena de 18 anos e 6 meses. Ambos passaram apenas 7 anos presos e logo entraram para o regime de liberdade condicional.

*Colaboração do Splah

Reprodução/Redes sociais
Guilheme de Pádua, assassino de Daniella Perez, e sua esposa, Juliana, em protesto à favor do presidente Jair Bolsonaro - FOTO:Reprodução/Redes sociais

Mais Lidas