DIVERSIDADE

GIBIS TURMA DA MÔNICA: Primeiro personagem LGBTQIA+ é confirmado por Mauricio de Sousa; veja

Mauricio de Sousa aposta na representatividade para incluir personagens diversos em suas histórias da Turma da Mônica

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 02/08/2022 às 11:48
Divulgação Mauricio de Sousa Produções
Os gibis da Turma da Mônica estão na memória afetiva de muitos leitores brasileiros - FOTO: Divulgação Mauricio de Sousa Produções
Leitura:

As histórias da 'Turma da Mônica' ganharão o primeiro personagem LGBTQIA+ da série.

Mauricio de Sousa aposta na diversidade para incluir o personagem no universo dos quadrinhos, que é inspirado na convivência com seu filho, Mauro Sousa, assumidamente homossexual.

.

Segundo o cartunista, a comunidade LGBTQIA+ precisa ser retratada nas suas histórias, já que faz parte do cotidiano de todas as famílias. A informação foi confirmada pelo colunista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo.

Mauricio de Souza irá falar sobre o assunto em uma entrevista para o programa Câmara Rio Entrevista, que vai ao ar nesta quinta-feira (4), às 20h, na Rio TV Câmara.

O universo das histórias em quadrinho mais famosas do Brasil já têm um histórico de incluir personagens diversos, como os personagens Edu, que tem distrofia muscular; Tati, com Síndrome de Down; Luca, que é cadeirante; Dorinha, que tem deficiência visual; André, com autismo; e Igor e Vitória, que são portadores do vírus HIV.

Ainda, vale lembrar que o filho de Mauricio de Sousa, Mauro Sousa, é homossexual assumido e defendeu a criação do novo personagem para representar a comunidade LGBTQIA+ nas histórias.

"Uma referência bem feita e bem pensada sobre sexualidade e suas ramificações teria feito com que eu fosse uma criança mais feliz e tranquila", disse Mauro, rebatendo as críticas de que personagens LGBTs nas histórias infantis iriam influenciar o comportamento das crianças.

Recentemente, Mauricio de Sousa relatou que a experiência pessoal com o filho o fez aprender muito sobre universo das pessoas LGBTQIA+.

"Eu tenho um filho, bem, que se assume [homossexual] e eu adoro meu filho. Ele cuida de uma parte tão importante [da empresa], que é a de shows e espetáculos. E dá um nó no pessoal que já tem mais idade e mais experiência", disse.

*Com informações do Observatório G, do Uol.

Mais Lidas