REVOLTA

ENCONTRO: Manoel Soares se revolta com caso de Bruno Krupp e dispara: 'Seletividade'; confira

Manoel Soares fica indignado falar sobre lei que beneficiou Bruno Krupp, que atropelou e matou um adolescente de 16 anos

Fernanda Soares
Fernanda Soares
Publicado em 04/08/2022 às 12:07
Notícia
Reprodução
Apresentador Manoel Soares se revoltou com o caso de Bruno Krupp - FOTO: Reprodução
Leitura:

Na manhã desta quinta (4), o apresentador Manoel Soares não escondeu a indignação ao descobrir novos detalhes do caso envolvendo Bruno Krupp.

O modelo havia sido parado pela Lei Seca três dias antes de atropelar e matar um adolescente de 16 anos.

Manuel iniciou mandando um recado para a família da vítima e mostrou revolta com algumas leis brasileiras que, segundo ele, são seletivas.

“Toda essa tristeza dos familiares não é pra menos e eles não estão sequer dando entrevistas. Dona Mariana e Dona Débora, nós desejamos todo o carinho do mundo para vocês, pois a gente imagina a dor que vocês estão sentindo”, iniciou.

Logo após uma repórter explicou detalhadamente a lei de trânsito que deixou Bruno Krupp com o status de "legal" mesmo após ter sido parado em uma blitz policial e não apresentar carteira de habilitação.

"A lei nem sempre tá certa, porque a gente vive num contexto delicado em que um cidadão, nesse tipo de situação, consegue ficar livre, enquanto uma outra pessoa que pega um detergente passa anos na cadeia Existe sim uma distorção e quase uma seletividade da lei na hora de se fazer, se tornando algo extremamente preocupante”, disparou Manoel.

Entenda

O modelo Bruno Krupp foi preso na manhã desta quarta (3), após atropelar e matar um adolescente de 16 anos.

Em 27 de julho, Krupp foi parado por uma blitz da Lei Seca, sem placa na moto, habilitação e se recusando a fazer o teste do bafômetro.
Três dias depois, o modelo apresentou um condutor habilitado e conseguiu recuperar o veículo.

VEJA MAIS: Confira o momento emocionante em que Manoel Soares abraça senhora no 'Encontro' 

Comentários

Mais Lidas