Édson Borges e Dênis Marques afirmam que torcida é fundamental

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/07/2012 às 22:06
Do Blog do Torcedor Quando o Santa Cruz levou o terceiro gol do Paysandu, um princípio de vaias foi ouvido no Arruda. Torcedores impacientes com o futebol apresentado pelo tricolor tirou a paciência da torcida. As vaias foram maiores quando o técnico Zé Teodoro trocou Weslley por Flávio Recife. Mas não foi possível identificar se foram para a troca do treinador ou pelo futebol do jogador. A reação da torcida começou a mudar quando, aos 39 minutos da etapa final, Dênis Marques diminuiu o placar. E mudou de vez quando o próprio camisa 9 empatou aos 45 minutos. Essa reação foi comentada por Édson Borge e Dênis Marques na coletiva de imprensa logo após o jogo. "Eu gosto que vaiam primeiro pra depois vibrar com o resultado. Mas a gente vai mostrar pra eles que a gente vai subir. Às vezes não é como eles (torcida) querem nem como a gente espera. Mas nós vamos conseguir esse acesso", garantiu o zagueiro Édson Borges. Já o artilheiro da noite, Dênis Marques, afirmou que o resultado foi bom por conta de como se encontra o jogo. E ele também comentou a reação da torcida. "A gente sabe que a torcida do Santa Cruz é assim. A gente fica triste porque a torcida deveria incentivar mais um pouco. Quando a gente tá mal a gente precisa deles e quando eles ajudam, vocês viram, mudou o panorama do jogo. Mas é assim mesmo", resumiu DM9.

VEJA MAIS CONTEÚDO