Após derrota para o Santa Cruz, Sidney Moraes é demitido pela diretoria do Náutico


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/08/2014 às 19:10
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizada em 11.08.2014 às 10h11 sidney_moraes Foto: Alexandre Gondim / Acervo JC Imagem Horas depois de pedir o afastamento do capitão do time, Sidney Moraes foi demitido pela diretoria do Náutico. O clima, que já era ruim, ficou ainda mais complicado com a derrota por 3 x 0 para o Santa Cruz no sábado (9). O timbu está na 15ª colocação do Campeonato Brasileiro da Série B, com 18 pontos. São apenas dois a mais que o Oeste, o primeiro da zona de rebaixamento. Sidney Moraes chegou aos Aflitos com o respaldo de ter feito um bom trabalho no limitado Icasa, na Série B do ano passado. Em 59 dias no comando do Timbu, o time obteve quatro vitórias, um empate e cinco derrotas. O agora ex-treinador reclamava da preparação física dos atletas, da falta de comprometimento de alguns jogadores e de salários atrasados. Na manhã deste domingo (10), ele solicitou da diretoria o afastamento do capitão do time, Elicarlos, o principal líder do grupo. No sábado (9), ainda como comandante do elenco, Sidney Moraes reconhece que faltou empenho da equipe: Com Elicarlos no elenco e Levy Gomes como técnico interino, o Náutico encara o Vasco, na Arena Pernambuco, na noite desta terça-feira (12). Nesta temporada, os jogadores do Náutico foram comandados por Luis Carlos Lisca e Sérgio China. As especulações sobre o novo treinador já começaram com vários nomes, entre eles os de Dado Cavalcanti, Waldemar Lemos e Roberto Fernandes. Diretor de futebol do Náutico, José Barbosa explica que a demissão era irreversível diante dos resultados: Saiba mais com o repórter Wellington Araújo:

Mais Lidas