FESTA TRICOLOR

Em uma saga de amor e sofrimento, torcida do Santa Cruz comemora o acesso à Série A


Marcelo Martelotte diz que foi a maior vitória da sua carreira. Técnico assumiu o time com o Santa Cruz na zona de rebaixamento para Série C

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/11/2015 às 20:18
Leitura:


Um dos clubes mais populares do país, o Santa Cruz viveu no início dos anos 2000 uma verdadeira montanha russa de emoções. Há exatamente uma década, em um mês de novembro, subia para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O acesso resultaria em queda para a série no ano seguinte, em 2006. A partir daí o movimento seria de declínio.

Após início tenso e 10 anos de espera, Santa vence por 3 x 0 e sobe para a primeira divisão

Em 2007, o Santa tem uma campanha dramática e cai, pela primeira vez em sua história, para a terceira divisão. O pesadelo fica ainda maior em 2008, quando o Santa cai da Série C para a Série D. A quarta divisão seria o fundo do poço para o time do Arruda. E nesse limbo o tricolor se manteria em 2009, 2010 e 2011, ano em que foi vice-campeão da Série D e subiria para a terceira posição. Em 2013, mais um acesso: o Santa Cruz é campeão da Série C, primeiro título nacional de sua história. Até que chega 2015 e conduz o "Santinha" para a elite do futebol.

Hoje a torcida está fazendo a festa dentro do Estádio José do Rêgo Maciel, o Arruda, que está com as portas abertas para àqueles que estiveram junto do Santa Cruz em todos os momentos. O time também está preparando uma festa para este domingo (22), que vai começar na saída do time do Aeroporto Internacional dos Guararapes, com a chegada da comissão técnica às 11h20, e não tem hora para acabar.

O técnico Marcelo Martelotte voltou ao santa Cruz dois anos depois de ter abandonado o clube para ir treinar o Sport. Conhecido por ser o Campeão do tri em 2013, Marcelo Martelotte chegou com a missão de tirar o Santa do atoleiro da zona de rebaixamento da Série B. O tricolor está em 18º lugar entre os 20 times, com apenas 5 pontos. E conseguiu. Parabéns, Martelotte. Hoje, emocionado, o técnico disse estar diante da "maior vitória da sua carreira".

O repórter Leonardo Bóris acompanhou a viagem do time coral de volta à capital pernambucana, veja abaixo:


Mais Lidas