SANTA CRUZ

Marcelo Martelotte não é mais técnico do Santa Cruz


O anúncio foi feito nesta quinta-feira (24), por meio do Twitter.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/03/2016 às 14:55
Leitura:
Marcelo Martelotte não aguentou os últimos resultados do Santa Cruz no Campeonato Pernambucano e na Copa do Nordeste. Foto: Diego Nigro/JC Imagem


O técnico Marcelo Martelotte não comanda mais o Santa Cruz. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (24), por meio do Twitter. O treinador do Bahia, Doriva, é um possível nome para substituição. Por enquanto, o auxiliar Adriano Teixeira assume o comando técnico de maneira interina:

A derrota por 1 × 0 para os reservas do Bahia foi a gota d'água no copo já cheio de maus resultados do Santa Cruz nessa temporada. Nessa quarta-feira (24), a equipe até se classificou para as quartas de finais do Nordestão, mas de acordo com o próprio Martelotte, não havia o que comemorar.

Essa foi a segunda passagem de Martelotte como técnico no Arruda. A primeira foi em 2013, quando saiu para dirigir o Sport.

O Santa Cruz emitiu nota no site oficial exaltando a passagem do técnico pelo time e agradecendo as conquistas alcançadas. Veja a nota completa:

"A temporada 2016 tem tido resultados abaixo do esperado e o Santa Cruz entende que é momento para uma mudança. Por decisão da diretoria, o técnico Marcelo Martelotte deixou o comando da equipe. O Mais Querido agradece os serviços prestados pelo treinador. Até porque, olhando em retrospectiva, é fato que a passagem pelo Tricolor do Arruda foi, mais uma vez, vitoriosa.

Martelottte assumiu o Santa Cruz na sexta rodada da Série B, com a equipe na zona de rebaixamento. O treinador conduziu uma reviravolta impressionante, levando o Mais Querido para a vice-liderança do torneio nacional, assim que foi encerrada a última rodada. Numericamente, foi a maior virada da história da Segunda Divisão, considerando a era dos pontos corridos.

Antes disto, Martelotte já havia acumulado três passagens pelo Santa Cruz, sendo duas como atleta e uma como treinador. Em todas elas, algo em comum: títulos e conquistas. Em 1993, era o goleiro titular na final história do Campeonato Pernambucano, diante do Náutico, vencida por 2x1 pelo Tricolor.

Em 1999, fazia parte do grupo que ascendeu para a Série A após uma grande campanha de recuperação. Em 2013, assumiu as funções de treinador da equipe, foi campeão estadual e deixou a base pronta para conquistar o acesso à Segunda Divisão nacional".


Mais Lidas