NÁUITICO

Gallo é técnico novo, conhecido e competente, avalia Ralph de Carvalho

Alexandre Gallo deve chegar ainda nesta quarta-feira ao Recife para mais uma passagem pelo clube, após a demissão de Gilmar Dal Pozzo

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 27/04/2016 às 13:44
Leitura:
Alexandre Gallo já teve duas passagens pelo Náutico
Foto: JC Imagem

O clube Náutico oficializou a demissão do técnico Gilmar Dal Pozzo, nesta quarta-feira (27). Em nota no site, o alvirrubro agradece aos profissionais Gilmar e Alexandre Faria, que, ontem à noite, pediu a sua demissão. A diretoria do Náutico deseja sucesso na carreira de ambos.

O novo treinador, Alexandre Gallo, chega ao Recife na tarde desta quarta ou nesta quinta-feira (28) para oficializar a contratação. Ele já embarcou rumo à capital pernambucana. Gallo trabalhou no clube em 2010 e 2012 já está acertado, faltando detalhes se vem com preparador físico, auxiliar técnico.

Alexandre Gallo já embarcando para o Recife
Foto: Cortesia

Confira os detalhes no flash de Leonardo Bóris:

Alexandre Gallo foi demitido da Ponte Preta no dia 16 de abril, após 12 partidas disputadas – sete vitórias, três empates e duas derrotas. Já o ex-técnico Gilmar Dal Pozzo durante cerca de sete meses de trabalho, ao longo deste período, disputou 28 partidas. O aproveitamento de Dal Pozzo foi de 62% (15 vitórias, sete empates e seis derrotas).

O comentarista do Escrete de Ouro, Ralph de Carvalho faz uma avaliação positiva do técnico que foi demitido da Ponte Preta por questões internas no clube, e não por conta do seu trabalho. “O Náutico está ganhando um técnico novo, conhecido e competente”, destacou. “O torcedor do Náutico já conhece Alexandre Gallo”, acrescentou.

Hoje, pela manhã, teve treino no CT Wilson Campos. À tarde tem treinamento e deve ser comandado pelo técnico auxiliar da comissão do Náutico, Levy Gomes.

Rodrigo Souza fala sobre saída do técnico. “Isso é coisa que a gente já está acostumado. Eu não sei o que foi da conversa, essa parte da diretoria eu não tenho como me meter”, disse.

Ele sabe que é preciso forças para os jogadores entrarem em campo nas duas partidas contra o Salgueiro. “Por mais que não é uma briga pelo título, é uma briga por uma classificação. A gente sabe que tá todo mundo abatido porque poderíamos ter chegado mais longe na competição”, comentou, se referindo às derrotas para o Santa e a necessidade de vencer o Salgueiro para o clube estar na Copa do Nordeste do próximo ano. Este ano, o Náutico ficou de fora da competição.

Mais Lidas